Gol perdido martela cabeça de Athirson, que aprova postura apesar da derrota

O futebol costuma castigar com certa frequência as equipes que não aproveitam chances claras. E foi assim mais uma vez, agora com o Goytacaz sendo penalizado. O Alvianil saiu atrás do Nova Iguaçu na estreia da Seletiva, conseguiu chegar ao empate e, na principal chance de virar o placar, Pilar perdeu gol sem goleiro. Logo em seguida, o adversário fez o segundo e decretou o resultado de 2 a 1.

Athirson, técnico alvianil, lamentou a chance perdida pelo centroavante que saiu do banco de reservas. Caso a bola tivesse morrido no fundo das redes, a história seria outra, garante o comandante do Goyta.

- Foi um detalhe principalmente no início do segundo tempo, crucial. Uma bola que o Pilar pegou, sozinho, driblou o goleiro, e se fosse para a rede o resultado com certeza seria outro. Mesmo assim o time seguiu marcando, pressionando e conseguindo criar jogadas ofensivas e situações de gol. Mas a gente não conseguiu. Logo depois que a gente criou essa situação com o Pilar, acabamos tomando o gol em bola alçada na área.

Athirson explicou também a substituição de Edinho ainda no primeiro tempo. O meia-atacante, uma das principais contratações para 2019, foi sacado para a entrada de Douglas Oliveira no momento em que o Nova Iguaçu vencia por 1 a 0.

- Estávamos buscando uma situação de pressão lá na frente. O Edinho, pela idade, pela característica dele, não teve essa pressão que a gente queria. Aí optamos por colocar um jogador mais jovem, jogador que tem essa explosão e vigor físico mais forte. E tivemos um êxito muito bom. Empatamos logo no primeiro tempo, criamos no segundo tempo... Conseguimos o resultado no primeiro tempo, mas no segundo a bola não entrou.

Em meio a toda polêmica que envolveu o pós-jogo diante do Nova Iguaçu, com direito à tentativa de invasão da torcida alvianil ao vestiário do clube em protesto contra o goleiro Paulo Henrique, e a posterior proibição dos fãs do Goyta de irem ao estádio na sequência do Estadual, Athirson tenta focar na missão que terá dentro de campo no clássico diante do Americano.

- É ver o que aconteceu de errado. Tivemos uma postura muito boa fora de casa e agora a gente tem que buscar esse resultado dentro de casa.

O Goyta-Cano, sem a presença de torcida alvianil, acontece na próxima quinta-feira (27), às 17h. A princípio, o Aryzão segue como local do clássico municipal. 

Fonte: FutRio