No Macaé, maior número de jogos em casa não é visto como vantagem

O Macaé estreou na Seletiva atuando fora de casa, contra o Resende, e conquistou o objetivo traçado para aquela partida: pontuar. Com o 1 a 1 no placar, o técnico Zaluar aprovou o resultado. Já de olho na segunda rodada, o comandante do alvianil afirmou que atuar três vezes em casa não é uma grande vantagem, visto o nivelamento da competição, mas o fato de conhecer melhor o Estádio Claudio Moacyr, facilita a vida de sua equipe.

- Hoje em dia o fator casa, pela qualidade dos gramados, é muito pequena. Evidentemente que o fato de já conhecer o campo, principalmente o Estádio Cláudio Moarcyr, que é onde a gente treina, pelo menos, três ou quatro vezes por semana. Fizemos quase todos os jogos-treino lá, a dimenssão é maior. Um time técnico como o nosso tem facilidade em jogar. Isso pode ser uma vantagem, pequena, pelo nivelamento das equipes. Vamos enfrentar uma equipe que vem de vitória e eles vem para tentar buscar o resultado também.

Zaluar classificou as partidas da Seletiva como decisivas. Segundo o treinador, as vagas para a fase principal serão decididas nas últimas rodadas e o objetivo do Macaé e vencer em casa.

- Como todos os outros jogos, esse também vai ser decisivos. A vantagem é que a gente joga já tendo ideia do que precisamos fazer. Mas essa Seletiva vai ser decidida nas duas últimas rodadas. Estamos em busca de nove pontos, mas acredito que com dez conseguimos alcançar a fase principal do campeonato. O objetivo agora é vencermos em casa mas, sinceramente, o prognostico é de jogos duríssimos, mas a gente espera ter um bom resultado contra o Nova Iguaçu lá no Cláudio Moacyr.

O Macaé volta a campo neste sábado (29), às 16h, contra o Nova Iguaçu, pela 2ª rodada da Seletiva do Campeonato Carioca, no Moacyrzão. 

Fonte: FutRio