Retrospectiva Botafogo 2018: Um ano de despedida para Jefferson

Jefferson - Botafogo
O ano de Jefferson foi marcante. Ele pendurou as chuteiras com o fim da temporada vestindo as cores do Botafogo e abre a retrospectiva 2018 da equipe neste domingo aqui no GF ESPORTE. Em recente entrevista, ele lembrou da emoção junto aos torcedores e o impacto da sua despedida para todo o Brasil pela emoção:

– Foi muito mais porque a torcida fez uma festa que poucos jogadores tiveram a oportunidade de receber. Quero parabenizar os torcedores porque eles foram sensacionais e isso impactou o Brasil todo pela emoção. Às vezes, você não sente essa emoção em despedidas.
Jefferson - Botafogo
Jefferson começou o ano como titular, mas alternou entre a titularidade e o banco de reservas, além dos problemas físicos. Mas houves momentos emocionantes. No jogo contra o Flamengo que classificou o Botafogo à final do Campeonato Carioca, ele fez boas defesas e afirmou, logo depois, que precisava de uma atuação como aquela para justificar a carreira que tem.

A sequência que recebeu, após a lesão de Gatito Fernández, foi interrompida após o choque com Lucas Paquetá, do Flamengo, em julho. O goleiro precisou ficar hospitalizado e, em seguida, revelou que sofreu graves riscos pelos múltiplos problemas físicos que aquele encontrão acarretou. 
Jefferson
Pouco antes ele havia se tornado o terceiro jogador que mais atuou pelo clube, atrás apenas de Garrincha e Nilton Santos. Mas Gatito retornou ao time e, mesmo de volta aos jogos, Jefferson entrou em campo somente para se despedir. E que despedida. A partida que marcou a aposentadoria do goleiro foi contra o Paraná. O Botafogo venceu e a festa foi histórica.

O ANO DE JEFFERSON

SOBE - EMOÇÃO
Consolidado como "apenas" reserva e já com a aposentadoria anunciada para o fim desta temporada, o goleiro Jefferson teve cada partida neste 2018 como um momento emocionante. A festa final foi contra o Paraná, no Nilton Santos, na penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

DESCE - LESÃO
O choque com Lucas Paquetá, do Flamengo, no Brasileirão, resultou em múltiplas lesões para o goleiro: trauma no tórax, fratura da cartilagem tireoide, um edema nas cordas vocais e dois dentes quebrados. O choque foi sério, mas, determinado, Jefferson decidiu voltar a jogar pelo Glorioso.

Comentários