Sem saída: Goytacaz entra em 2019 buscando trinca perfeita na Seletiva

O filme da Seletiva de 2018 se repete em 2019. Nas duas primeiras rodadas, o Goytacaz conseguiu apenas um ponto e agora se vê pressionado para ganhar as três partidas que lhe faltam se quiser seguir sonhando com a classificação à fase principal.

E mesmo que obtenha 100% de aproveitamento nos duelos restantes, não há garantia de que o G-2 será uma realidade. Na última edição da Seletiva, o Alvianil obteve a trinca perfeita, alcançou a marca de 10 pontos, mas ficou de fora da zona de classificação por conta do saldo de gols.

O primeiro dos três desafios restantes na fase preliminar da Série A é contra o Resende. Fora de casa, o time campista precisará apresentar um jogo mais consistente do que aquele apresentado diante do Nova Iguaçu, quando foi superado como visitante na Baixada Fluminense.

Os desfalques ainda serão mais um obstáculo do Goyta. Athirson não poderá contar com a dupla de zaga titular formada por Adalberto e Cleiton. Ambos foram expulsos no clássico diante do Americano e estarão de fora na primeira partida de 2019. Diego Macedo e Talis surgem como opções naturais.

O duelo entre Goytacaz e Resende acontece em 6 de janeiro, às 16h, no Estádio do Trabalhador. Confronto que ganha caráter de vida ou morte logo nos primeiros dias do ano.

Comentários