Arrascaeta marca, mas Vasco busca empate com Fla em pênalti no minuto final

O uruguaio Arrascaeta foi o único titular da formação atual do Flamengo escalado pelo técnico Abel Braga para iniciar o clássico contra o Vasco, hoje, no Maracanã. E seria justamente dele o gol da vitória por 1 a 0 sobre o maior rival, marcado logo no começo do segundo tempo. Só que o Cruzmaltino manteve a invencibilidade com um gol de pênalti de Maxi López, aos 50min do segundo tempo.

Os times agora se concentram em outras competições. Na próxima quarta-feira, o Flamengo recebe a LDU, do Equador, no Maracanã, pela Libertadores. Na quinta-feira, o Vasco enfrenta o Avaí, em São Januário, pela Copa do Brasil. As duas partidas serão às 21h30 (de Brasília).

Clássico tem dez finalizações em 20 minutosSe o Flamengo optou por poupar os titulares e escalou apenas Arrascaeta inicialmente, o Vasco foi com força máxima na expectativa de bater o rival. Apesar das diferenças, o clássico passou longe da monotonia, principalmente antes da parada técnica. Só nos primeiros 20 minutos de partida foram dez finalizações - cinco para cada lado - e chances claras de gol. O Cruzmaltino, por sua vez, apresentou mais organização, ainda que optasse pelos contragolpes e bolas longas para ameaçar o goleiro César. O Rubro-negro tentou tocar bola ao seu estilo, mas enfrentou dificuldades.

Torcida do Vasco grita gol! Mas foi quase...
O primeiro lance de perigo do clássico foi do Vasco. A torcida cruzmaltina, inclusive, comemorou o gol, já que estava concentrada em maior parte do lado oposto. Logo no primeiro minuto, Pikachu cobrou escanteio. Werley desviou no meio da área e Marrony concluiu na segunda trave. A bola foi na rede pelo lado de fora.

Trauco solta duas bombas em sequência
O Flamengo respondeu na sequência com duas bombas do lateral peruano Trauco. A primeira chegou a derrubar Thiago Galhardo. A segunda foi difícil até visualizar. Fernando Miguel defendeu em dois tempos.

Jogo cai, mas Aarascaeta coloca fogo novamente
Depois da parada técnica do primeiro tempo, o clássico caiu. Os times passaram a errar bastante e diminuíram o ritmo. Mas, logo no começo, da etapa final, Arrascaeta colocou fogo na partida novamente. Aos 2min, o trio Everton Ribeiro, Vitinho e o uruguaio funcionou. O primeiro acionou Vitinho, que tirou a defesa da jogada e deixou Arrascaeta em ótima condição para estrufar as redes e correr para a torcida do Flamengo.

Flamengo tenta definir jogo; Vasco vai para o tudo ou nada
Como era esperado, o jogo ganhou em emoção após o gol do Flamengo. O técnico Abel Braga colocou Bruno Henrique na vaga de Vitor Gabriel na expectativa de definir o placar em um contra-ataque, já que o Vasco se lançou com tudo na frente. O Rubro-negro, no entanto, errou diversas subidas em velocidade e desperdiçou boas possibilidades. O Cruzmaltino teve algumas cobranças de falta, porém, o goleiro César neutralizou todas sem dificuldades. Não foi o suficiente para empatar. O placar ficou mesmo no 1 a 0. Bom para o Flamengo, que ganha moral antes da Libertadores. Péssimo para o Vasco, que perde a sua invencibilidade.

VASCO 1 X 1 FLAMENGO
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone e Thiago Henrique Neto Correa Farinha
Renda: R$ 1.150.768,00
Público: 26.809 pagantes / 29.226 presentes
Cartões amarelos: Thiago Galhardo, Werley, Yago Pikachu e Maxi López (Vasco); Trauco, Everton Ribeiro, Piris da Motta, Bruno Henrique e Rodinei (Flamengo)

Gols: Arrascaeta, aos 2min do segundo tempo; Maxi López, aos 50min do segundo tempo

Vasco
Fernando Miguel; Cáceres, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcellos; Raul (Ribamar), Lucas Mineiro e Thiago Galhardo (Bruno César); Marrony, Yago Pikachu (Rossi) e Maxi López.
Técnico: Alberto Valentim

Flamengo
César; Rodinei, Thuler, Hugo Moura e Trauco; Piris da Motta, Ronaldo e Arrascaeta; Everton Ribeiro (Klebinho), Vitinho (Lucas Silva) e Vitor Gabriel (Bruno Henrique)
Técnico: Abel Braga

Comentários