Paraesporte de Campos é prata no futebol do Brasil em Abu Dhabi

A equipe de futebol da seleção brasileira dos Jogos Mundiais das Olimpíadas Especiais, formada em boa parte por atletas do Paraesporte da Prefeitura de Campos, ficou com a medalha de prata, nesta terça-feira (19).  A seleção perdeu de 4 a 2 para a Lituânia. Os Jogos acontecem em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. 

O presidente da Fundação Municipal de Esporte (FME), Raphael Thuin, também embaixador das Olimpíadas Especiais Brasil (OEB), parabenizou atletas e equipe técnica do projeto criado há apenas dois anos. A equipe de vôlei de praia, que também tem em sua formação membros do Paraesporte campista, alcançou o bronze na competição.
— Os nossos atletas tanto do futebol como do vôlei de praia estão de parabéns, assim como toda a equipe técnica. Eles chegaram a Abu Dhabi e mostraram que com um trabalho sério e uma oportunidade para as pessoas com deficiência, podemos mudar a história desses jovens e de um país. Competimos com 14 delegações fortes de outros países e ficamos entre os três melhores do mundo — destacou, emocionado, Thuin, lembrando também da criação do Paraesporte. "Faz menos de dois anos que criamos o projeto ao lado do prefeito Rafael Diniz. Esse resultado só nos enche de orgulho e honra por sair de Campos e poder representar nosso Brasil e trazer na bagagem essas medalhas e o respeito dos atletas internacionais", completou. 

A disputa contra a invicta Lituânia foi difícil, mas mesmo assim João Guilherme e Luan Pinto marcaram dois gols. No final da partida, a Seleção foi cumprimentada pelo presidente da organização Special Olympics, Timothy Shriver. 
— Foi um jogo muito complicado, nossos jogadores perderam alguns gols, mas ainda assim a seleção brasileira jogou com muita garra e em uma primeira competição mundial chegou à grande final. Eles têm muito potencial. Esse é o início de um trabalho que começou recente em Campos e que promete excelentes resultados nas próximas competições mundiais — disse o técnico da Seleção, Thiago Siqueira, que também é da FME.

Os Jogos de Verão das Olimpíadas Especiais, iniciados no último dia 14, superaram o número de participantes da edição de Los Angeles, em 2015. Esse ano foram 192 países e cerca de 9.500 atletas. "Temos que agradecer muito ao pessoal das Olimpíadas Especiais, que promovem esse evento ao redor do mundo, promovendo a inclusão social e esportiva das pessoas com deficiência. Também a organização em Abu Dhabi e em Dubai, que recebeu todos os atletas com muito carinho e respeito", comentou Thuin.
As competições prosseguem até dia 21. A delegação brasileira é composta de 51 pessoas, sendo 36 atletas. Desses, 12 são de Campos (8 do futebol e 4 do vôlei). No geral, o Brasil compete em 10 modalidades. A viagem está sendo custeada pela Olimpíadas Especiais do Brasil (OEB). 

O Paraesporte é o maior projeto público esportivo do país voltado para pessoas com deficiência. Foi criado em 2017, pela Prefeitura de Campos, através da Fundação Municipal de Esportes (FME), e inicialmente atendia 100 pessoas com deficiência. Hoje, são cerca de 900 atendidos em várias atividades esportivas na sede da FME e nos Centros Escola dos Esportes (CEDEs). 
Os Jogos Mundiais das Olimpíadas Especiais em Abu Dhabi reúnem 7 mil atletas de mais de 170 países em 24 modalidades esportivas, de estilo olímpico, sancionadas oficialmente e que são apoiadas por mais de 20 mil voluntários. A competição nos Emirados Árabes começou no último dia 14 e segue até 21 de março. 

Comentários