Paraesporte: Jogos Mundiais em Abu Dhabi vão além da competição esportiva

Os atletas e comissão técnica do Paraesporte — o maior projeto público esportivo do país voltado para pessoas com deficiência —  estão há mais de uma semana nos Emirados Árabes, onde integram a Seleção Brasileira nos Jogos Mundiais das Olimpíadas Especiais, que acontecem até 21 de março. Mais do que a participação em um evento esportivo, eles têm a oportunidade de intercâmbio cultural. A viagem está sendo custeada pela Olimpíadas Especiais Brasil. 

Nesta fase, os atletas estão concentrados e o foco é treino e jogos. Mas antes, eles tiveram a chance de conhecer Abu Dhabi,  através de suas praias fabulosas e uma moderna cidade cosmopolita.  
- Está sendo extremamente importante para eles essa experiência e que é única. Com certeza, esse momento é um marco na vida de cada um. Nossos atletas estão cada vez mais determinados, encorajados para novos desafios - frisou o coordenador do Paraesporte, Fábio Coboski.  

O Paraesporte foi criado em 2017, pela Prefeitura de Campos, através da Fundação Municipal de Esportes (FME), e inicialmente atendia a 100 pessoas com deficiência. Hoje, são cerca de 900 atendidos através de várias atividades esportivas na sede da FME e nos Centros Escola dos Esportes (CEDEs). 
A dona de casa Neusa Ribeiro, mãe da atleta de vôlei Ihasmmim Ribeiro, 19 anos, disse que o Projeto Paraesporte mudou o comportamento da filha. “Ele está mais responsável. Tem horário para levantar, para ir pra escola e principalmente treinar, além de adquirir autonomia. É muito orgulho". destacou a mãe.

Comentários