Flamengo vence desafio de beach soccer em São Pedro da Aldeia

Os fãs de beach soccer puderam acompanhar neste fim de semana uma grande programação da modalidade, na arena do 36º Fest Verão de São Pedro da Aldeia. Além das grandes finais, o desafio entre as equipes sub-20 de Flamengo e Botafogo abrilhantou o último dia de evento. A partida foi vencida pela equipe rubro-negra por 6 a 3, os times receberam troféus e medalhas. O Prefeito Cláudio Chumbinho e o subsecretário de Esporte e Lazer, Thiago Costa, acompanharam o jogo. O 36º Fest Verão foi uma realização da Prefeitura aldeense, por meio da Subsecretaria de Esporte e Lazer.

“Agradeço à Federação de Beach Soccer do Rio de Janeiro pelo apoio nessa realização e aos presidentes do Flamengo e do Botafogo por terem cedido suas equipes para abrilhantar ainda mais as finais do 36º Fest Verão de São Pedro da Aldeia. Nossa cidade tem em sua raiz o amor pelo esporte, especialmente pelo futebol e beach soccer, os times representam seus bairros e mantêm viva essa tradição no município. Estamos fechando mais uma edição do Fest Verão com esse grande presente, agradeço a todos que nos ajudaram a realizar e parabenizo às Secretarias que se envolveram para que mais um evento desse certo e fosse concluído com sucesso”, disse o Prefeito Cláudio Chumbinho.
A partida começou quente e cheia de rivalidade entre os times cariocas. Logo no início, em uma cobrança de falta, o Botafogo abriu o placar, com o jogador Roberto. Não demorou muito e o capitão rubro-negro, Thiago Dias, deixou tudo igual também cobrando falta. Enquanto a torcida do Fla comemorava, Gaguinho bateu colocado e virou o jogo para o rubro-negro, fazendo 2 a 1.

Já na segunda etapa, Balinha cobrou um pênalti sem chance para o goleiro alvinegro, aumentando a vantagem do Flamengo para 3 a 1. Após um rebote do goleiro, Mbappé acreditou até o fim do lance e recolocou o Botafogo no jogo, com 3 a 2. Mas a noite parecia mesmo do Flamengo, o estreante Matheus fez seu primeiro gol com a camisa rubro-negra, deixando o marcador em 4 a 2 para o time da Gávea. Gustavinho e Balinha ainda marcaram para o Flamengo e Coutinho descontou para o alvinegro, fechando o placar em 6 a 3 para o Fla.
Vencedor do amistoso, o Flamengo Beach Soccer sub-20 é uma parceria com o Centro de Desenvolvimento Esportivo Geração. A equipe é comandada pelo treinador Anderson Rafael, conhecido como Cobrinha. O time sub-20 ficou em terceiro lugar do Campeonato Carioca 2019. 

Autor de dois gols na partida, o ala Balinha é uma das promessas da equipe e já conta com passagem pela seleção brasileira sub-20. “Foi um jogo bom e muito equilibrado, parabéns a todos e obrigada à torcida, é sempre maravilhoso contar com esse apoio da galera”, disse Balinha.
Para o representante da Federação de Beach Soccer do Estado do Rio de Janeiro, Carlos de Andrade Dreux, é importante que a instituição participe dos eventos de beach soccer pelo Estado inteiro. “Em São Pedro da Aldeia sem dúvida, como força do interior, é importantíssimo que a Federação faça essa abertura e consiga melhorar essa parceria com a Prefeitura, para que a gente possa fazer, por exemplo, o Campeonato Carioca de beach soccer aqui na arena de São Pedro da Aldeia, no próximo ano. O apoio da população e da torcida fez com que a cidade se fortalecesse durante esses anos e mostrasse a força desse evento. Nada melhor do que a Federação poder agregar a sua força também”, afirmou.
Um dos iniciadores do beach soccer na Região dos Lagos, Daniel Costa, relembrou a luta para fortalecer a modalidade.

“Quando o beach soccer veio para a Região dos Lagos, nós tínhamos um sonho que era realizar um campeonato estadual, mas não com indicações, com representatividades municipais saídas de campeonatos locais, então começamos trazer o beach soccer por meio do estudantil. Trazíamos as crianças para participar, conhecer regras e disseminar e, com isso, perpetuar o esporte, para que ele se mantivesse durante os anos pela prática e conhecimento. Não fiz nada sozinho, foi trabalho em conjunto, nós queríamos que o esporte amador ganhasse um corpo, que deixasse de ser marginalizado e tivesse sua importância”, disse.

Comentários