Morre em Campos, o narrador esportivo Josélio Rocha, o "Gordo Bom de Bola"


Faleceu na madrugada desta quarta-feira (15/05) o radialista e narrador esportivo de Campos, Josélio Rocha. O corpo será velado no salão nobre do Goytacaz em horário ainda a ser definido. Josélio estava internado no Hospital Geral de Guarus no Centro de Tratamento Intensivo. Estava com infecção urinária e problemas respiratórios. Ainda não há informações sobre horário e local de sepultamento. Josélio Rocha trabalhou em várias emissoras de rádio de Campos.

O velório será realizado no Salão Nobre do Goytacaz, uma das paixões de Joselio, que era conhecido por Gordo Bom de Bola, numa alusão à qualidade do narrador esportivo. 

Um dos grandes nomes da narração esportiva em Campos, Cacau Borges assim que soube do falecimento do amigo colocou nas redes sociais: "Meus sentimentos aos familiares! Que Deus conforte o coração de cada um nesse momento de profunda dor! Perdemos um amigo, perdemos um excelente companheiro, perdemos um mestre! Vai com Deus, Jô! Descanse em paz, amigo!"

Outro narrador esportivo de destaque na região, Arnaldo Garcia, também prestou sua homenagem: "Com a morte de Josélio diminui-se muito o quadro daqueles que viram e vibraram com os áureos tempos do futebol campista. Josélio era, para mim, a maior audiência do rádio esportivo de todos os tempos. Descobridor e acreditador de valores. Foi ele, juntamente com Nicolau Louzada, que me deu chance no rádio, inclusive enfrentando críticas de companheiros da época.

Torcedor ferrenho do Goytacaz, nunca escondeu isso, e chegou ate à vice presidência do clube. Amigo de seus amigos, profissional zeloso, que adorava outros esportes além do futebol. Foi presidente da Liga Campista de Desportos, onde realizou um grabde trabalho. Arriscou nas teclas nos primórdios da Folha da Manhã, sempre afirmando de que escrever era um grabde desafio. Outra paixão era o Bloco Os Psicodélicos, que ajudou a fundar. Protagonista de histórias engraçadas e de situações inusitadas, principalmente nas suas viagens Brasio a fora,  a serviço do rádio. Por mais que compreendamos o ciclo vital estamos tristes porque perdemos um dos mais importantes personagens do rádio e do esporte regional."

Em 8 de dezembro de 2012, Josélio deu uma entrevista ao Programa De Olho na Cidade, falando do livro dos 100 anos do Goytacaz.


Comentários