Santos vence Fluminense e iguala pontuação do líder São Paulo no Brasileiro


O Santos venceu o Fluminense por 2 a 1 na noite de hoje, na Vila Belmiro, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Eduardo Sasha e Carlos Sánchez, para o Santos, e Pedro, para o Fluminense.

Com a vitória, o Peixe chegou a seis pontos no torneio nacional e alcançou os líderes São Paulo e Atlético-MG, que tem a mesma pontuação, mas fica atrás do rival Paulista no saldo de gols. Já o Fluminense segue sem pontuar e na zona do rebaixamento.

O próximo desafio da equipe de Jorge Sampaoli é fora de casa diante do CSA, em Maceió-AL, neste domingo, às 16h, enquanto o time treinado por Fernando Diniz joga no mesmo dia, mais tarde, às 19h, contra o Grêmio, em Porto Alegre-RS.

Santos começa com ímpeto, mas Flu assusta
O Santos começou o jogo empurrado por sua torcida dentro da Vila Belmiro e com mais volume de jogo. No entanto, foi o Fluminense quem levou perigo primeiro. Gilberto recebeu na direita do ataque, passou por Jorge e bateu cruzado para o meio da área. Luciano pegou do outro lado, já dentro da pequena área, mas bateu para fora.

Peixe domina, mas leva pouco perigo
Com a marcação bastante adiantada, o Santos conseguia interceptar a linha de passe do Fluminense constantemente. Mesmo assim, levou pouco perigo ao gol de Rodolfo pelo volume de jogo. Na melhor chance, Sánchez jogou na área, Gustavo Henrique cabeceou firme e o goleiro espalmou. No rebote, Rodrygo bateu mascado pro meio da área e Veríssimo tentou uma bicicleta que foi por cima do gol.

Sampaoli muda, time demora, mas abre o placar
O Santos voltou para o segundo tempo com Victor Ferraz na vaga de Felipe Aguilar, saindo dos três zagueiros e voltando para um linha de quatro na defesa. No entanto, a formação não deu resultado e o Peixe não conseguia atacar o Flumimense. Perto dos 10 minutos, o argentino tirou Jean Mota e colocou Jean Lucas na equipe e o Santos melhorou. Em jogada pela direita com Rodrygo, o Peixe finalmente abriu o placar. O camisa 11 chutou rasteiro par ao meio da área, a zaga do Flu cortou mal e Sasha, de frente, bateu de primeira, a bola tocou no travessão e foi para dentro das redes.

Pituca acerta trave e Sánchez amplia para o Santos
Em uma das várias roubadas de bola do Santos ainda no campo ofensivo, Sánchez pegou na direita, trouxe para o meio e tocou para Sasha. De costas para o gol, ele fez o pivô ajeitando para Pituca soltar o canudo da entrada da área e a bola explodir na trave. No rebote, o uruguaio que tinha iniciado a jogada apareceu para completar meio de coxa para o gol e fazer 2 a 0.

Marca do artilheiro: Pedro diminui para o Flu
O Santos diminuiu o ritmo depois de abrir 2 a 0 e o Fluminense não perdoou. Em jogada pela esquerda, Everaldo viu o centroavante Pedro sozinho no segundo pau e cruzou para ele. O camisa 9 do Flu chegou inteiro para a bola e cabeceou firme, sem chances para o goleiro Vanderlei para diminuir a contagem.

O melhor: Carlos Sánchez
O uruguaio fez de tudo na Vila Belmiro. Escalado para atuar como um meia recuado pela direita, ao lado de Diego Pituca, pelo centro, e Jorge, na esquerda, Sánchez marcou, criou e atacou. Melhorou ainda na segunda etapa, quando Victor Ferraz entrou pela direita e lhe deu mais liberdade. Com passes precisos e muito vigor físico para correr o jogo todo, Sánchez foi coroado com o segundo gol do jogo.

O pior: Jean Mota
Atuando no sacrifício, ainda com dores no joelho direito, o meia claramente não estava à vontade. Ele sumiu do jogo desde o começo e pouco pegou na bola. A criação de jogadas ficou comprometida e só foi melhorar após a entrada de Jean Lucas justamente na vaga do camisa 41 no início da segunda etapa.

SANTOS 2 x 1 FLUMINENSE
Data: 2 de maio de 2019 (quinta-feira)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Gols: Eduardo Sasha, para o Santos aos 19 minutos do segundo tempo, e Sánchez, para o Santos aos 29 minutos do segundo tempo; Pedro, para o Fluminense aos 39 minutos do segundo tempo.
Amarelos: Airton e Allan, do Fluminense; Rodrygo, Soteldo e Diego Pituca, do Santos

SANTOS: Vanderlei; Gustavo Henrique, Felipe Aguilar (Victor Ferraz) e Lucas Veríssimo; Jorge, Diego Pituca, Jean Mota (Jean Lucas) e Sánchez (Cueva); Soteldo, Rodrygo e Eduardo Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli.

FLUMINENSE: Rodolfo; Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Caio Henrique; Airton (Pedro), Bruno Silva e Allan (Pablo Dyego); Everaldo, Yony (Léo Artur) e Luciano. Técnico: Fernando Diniz

Comentários