Brasil e Bolívia prontos para fazer Vibrar o Continente no Morumbi

brasilvsbolivia-777px
Eles se enfrentam nesta sexta-feira a partir das 21h30 local de São Paulo, após a inauguração da 46ª edição da CONMEBOL Copa América.

A espera acabou e nesta sexta-feira, a partir das 21h30, horário de Brasília, será disputada a primeira partida da CONMEBOL Copa América Brasil 2019, com o jogo entre a equipe anfitriã e a Bolívia, jogo do Grupo A do torneio.

Por um lado, o Brasil, oito vezes campeão deste torneio (1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004 e 2007), nunca renunciou a este prêmio cada vez que foi anfitrião (1919, 1922, 1949 e 1989).

O último título da CONMEBOL Copa América foi em 2007, quando derrotou a Argentina por 3 a 0 na Venezuela.

“O Brasil é um dos favoritos para ganhar a Copa América, mesmo porque estamos jogando em casa com o apoio dos nossos torcedores. Nossa equipe está muito bem formada”, disse Cafú, ex-campeão mundial em 1994 e 2002.

O jogo está marcado para as 21h30 (Brasília) no Estádio Morumbí, em São Paulo, com a arbitragem do argentino Néstor Pitana, que tem em seu currículo a partida de estreia e a final da Copa do Mundo Rússia-2018.

Sangue fresco, fome de gol
Tite colocou sangue fresco e fome de gols na ofensiva brasileira. A atuação de Gabriel Jesus (Manchester City/ING) contra Honduras deixou o técnico feliz. Mas Tite ficou ainda mais impressionado com as atuações de Firmino (Liverpool/ENG) e David Neres (Ajax/HOL).

Firmino substituiu Gabriel Jesus – que havia marcado dois gols – e também marcou, lutando pelo espaço na titular. A DT brasileira também destacou o alto nível de confiança de Neres.

E também destacou o “aroma de gol” de Richarlison (Everton /ING), quem elogiou no último treino na terça-feira.

A presença de Arthur (Barcelona/ESP) estava em dúvida depois de se lesionar contra Honduras, mas Tite garantiu que ele estará disponível.

O Brasil chega ao torneio com um elenco de sucesso e poderoso. Do goleiro Allison ao Firmino, ambos recentemente campeões da Liga dos Campeões com o Liverpool.

A Bolívia tem coração… e vontade
O DT da seleção boliviana, Eduardo Villegas, reconhece que eles estão “um pouco abaixo do resto”, embora ele diga que sabe “que você pode nivelar” com “atitude” e “garra”.

“O Brasil vai ser um adversário difícil, com o apoio do seu povo e é um candidato a ganhar a Copa, mas nos preparamos bem, corrigimos erros, jogamos amistosos e estamos confiantes de que chegaremos da melhor maneira”, disse o goleiro Carlos Lampe.

Dos 23 membros da equipe, 13 estão pela primeira vez, embora Marcelo Martins (Shijazhuang Ever Bright/CHN) e Marvin Bejarano (The Strongest/BOL) permaneçam.

O próprio técnico do time boliviano, que conquistou o título da CONMEBOL Copa América em 1963, reconheceu que seu objetivo é que os novos recrutas ganhem experiência nas eliminatórias para a Copa do Mundo Catar-2022.

Possíveis alinhamentos:
Brasil: Alisson; Dani Alves, Marquinhos, Thiago Silva, Filipe Luis; Philippe Coutinho, Casemiro, Arthur ou Allan; Richarlison, Roberto Firmino, David Neres.
DT: Tite.

Bolívia: Lampe; D. Bejarano, Haquin, Jusino, M. Bejarano; Justiniano, Saucedo, Castro, Fernández, L. Vaca; Martins.
DT: Eduardo Villegas.

Árbitro: Néstor Pitana (ARG)

#VibraElContinente com a CONMEBOL Copa América de 14 de junho a 7 de julho, com a final no Estádio do Maracanã.

Comentários