Pan 2019, faltam 47 dias: Lesionada, Rebeca Andrade está fora do Pan-americano

Individual geral feminino
A ginasta Rebeca Andrade irá desfalcar a a seleção brasileira nos Jogos Pan-Americanos de Lima. Na sexta-feira (7), durante a prova classificatória do solo do Brasileiro de Especialistas, no Rio de Janeiro (RJ), ela sofreu uma entorse no joelho direito e ficará fora das competições por cerca de oito próximos meses.

Após ser submetida a exames na própria sexta-feira, foi constatada uma lesão no ligamento cruzado anterior, que obrigará Rebeca Andrade a passar por uma cirurgia.

“Após sofrer a entorse, ela foi submetida a testes clínicos e a uma ressonância magnética, que demonstraram uma lesão do ligamento cruzado anterior. Ela vai necessitar passar por um procedimento cirúrgico e a equipe técnica, junto com a equipe médica, estão programando seu retorno aos treinamentos em cerca de seis meses e competições ao redor de oito meses”, afirmou Rodrigo Sasson, médico do COB (Comitê Olímpico do Brasil).

De acordo com Valeri Liukin, treinador-chefe da Seleção Brasileira de Ginástica Artística Feminina que vai aos Jogos Pan-Americanos, o trabalho seguirá o mesmo, apesar da ausência de Rebeca Andrade. “A equipe continuará trabalhando de forma unida. Já conversamos com todo o nosso time de treinadores e médicos para colocarmos juntos o plano de recuperação para a Rebeca imediatamente, após a cirurgia. Em primeiro lugar, é preciso ressaltar que ela está muito forte e confiante em sua recuperação”, disse.

“Rebeca Andrade é uma das ginastas de maior nível técnico internacional atualmente. Por isso, o grau de dificuldades que ela executa em suas séries é muito grande. Muitas lesões ocorrem nestas condições e ela se machucou por estar tentando fazer o seu melhor. Estamos muito confiantes de que ela voltará a competir no mesmo estágio em que se encontra”, ressaltou Liukin.

Comentários