Zaluar quer Sampaio se impondo, mas prevê jogo franco contra o Artsul


O Sampaio Corrêa iria enfrentar o America na quarta-feira (5), mas em decorrência da morte de Luisinho Lemos, treinador e ídolo do Mecão, o jogo foi adiado e o próximo adversário do Galinho da Serra será o Artsul. E Luiz Antônio Zaluar teve a oportunidade de acompanhar o duelo do Tricolor da Dutra contra o Nova Cidade e mesmo pedindo para que sua equipe se imponha, espera uma partida aberta.

- Estávamos focados no America, mas logo após o adiamento, mudamos a chave e passamos a pensar no Artsul. Inclusive, fomos assistir ao jogo contra o Nova Cidade e trabalhamos em cima do que vimos. É um estilo de jogo bem diferente do time do America. Se eles mantiverem a proposta, e sair para o jogo, será uma partida franca, pois também temos essa postura. Respeitamos todos os adversários, mas o Sampaio tem que mostrar para que veio nesse campeonato e se impor, até pelos jogadores que temos no elenco, com certo prestigio no futebol Carioca. Queremos buscar resultados e regularidade, até pelo fato do campeonato ser longo - analisou o treinador.

Zaluar assumiu o Sampaio Corrêa apenas na semana de estreia da Série B1, pois Luiz Antônio, que seria o técnico, deixou o comando do Galinho da Serra por problemas particulares. Como não teve mais jogo após o duelo contra o Goytacaz, foram duas semanas para trabalhar com o grupo. Mas ele acredita que os jogadores vão assimilando sua filosofia de trabalho durante a competição.

- Essa questão do grupo assimilar minha filosofia de trabalho será gradativa. Vai acontecer durante o campeonato, com o time jogando. Não dá para mensurar o que eles pegaram durante essas duas semanas. E hoje os jogadores, principalmente do nível que temos aqui, assimilam tudo muito rápido. Mas tem time que no papel é bom, mas não transforma isso em resultados, às vezes não é tão bom, mas acaba conseguindo os resultados. É tudo muito relativo. O importante é que tenho um grupo que gosta de trabalhar e todos sabem como é o campeonato. A cada treino eu vejo evolução, mas no jogo é outra história. Temos que ir com calma para conhecer a característica de cada um e adaptar da melhor maneira para o time - explicou.

Sampaio Corrêa e Artsul acontece neste sábado (8), às 15h, no Estádio Elcyr Resende de Mendonça.

Comentários