Em virada histórica, Fúria é o campeão do Centenário da Série A do Campeonato Macaense

O futebol e seus heróis improváveis. Pois é, eles também decidem jogos e títulos importantes. Na final da Série A do Campeonato Macaense Amador, realizada neste domingo (28) à tarde, no Expedicionário, o Sinditob estava com a mão na taça. Derrotava o Fúria com um gol de pênalti do atacante Deja, mas viu o rival conseguir o que parecia impossível. Aos 44 minutos, o zagueiro Diguinho deixou tudo igual e, aos 47, Wellington – que havia entrado 13 minutos antes – fez de cabeça o gol da virada, que valeu o inédito título do Fúria, no ano do centenário da competição. 

PREDESTINADO: Wellington (à direita) entrou no segundo tempo e fez o gol do título do Fúria
– É uma emoção muito grande. Estou com os meus 37 anos e falei que seria o meu último jogo pelo Fúria. Hoje, eu jogo com o intuito de evangelizar e levar o amor de Deus para essa geração. Entrei e tentei fazer o meu melhor. Na jogada do gol, acreditei até o fim. Não desisto nunca, sou perseverante. Venho de família humilde, pobre, e a paciência promove a perfeição. E a perfeição promove a excelência de Deus – disse Wellington, conhecido como “Pastor”, e que deverá estar se transferindo para o Bengala para a disputa da Copa Macaé.

Fúria tem maior volume, mas vira após ficar com um a mais 
A final da Primeira Divisão reuniu duas equipes que disputaram a primeira fase no mesmo Grupo A. O Sinditob ficou em segundo lugar, com 19 pontos, e o Fúria veio logo atrás, com 16. No duelo da fase de classificação, o Sinditob levou a melhor e venceu por 2 a 1, também de virada. O Fúria saiu na frente com Robson, mas Leanderson e Deja marcaram para o Sinditob. Porém, na decisão da Série A, a história se inverteu.

Dono do melhor ataque do campeonato, com 31 gols, o Fúria tomou a iniciativa na grande final e pressionou o rival. Aos 11 minutos, após falta cobrada pela meia esquerda, a zaga do Sinditob cortou mal e a bola caiu nos pés de Bocão. O atacante acertou um belo chute e a bola passou à direita de Nando.

Com maior posse de bola, o Fúria quase abriu o placar aos 38 minutos. Bocão cobrou escanteio pela esquerda e Mateus Payer cabeceou para a boa defesa de Nando. Entretanto, aos 49min, o Sinditob teve grande chance. O árbitro marcou tiro livre indireto dentro da grande área do Fúria. Na cobrança, Leanderson só rolou para Abel mandar a bola na barreira.
Fúria foi campeão com 5 vitórias, 4 empates e duas derrotas. Time teve o melhor ataque, com 31 gols

As emoções ficaram mesmo para o segundo tempo. Logo aos 4 minutos, o atacante Baianinho foi derrubado na área pelo goleiro Dennis e a penalidade máxima foi marcada. Os jogadores do Fúria protestaram e, três minutos depois, Deja cobrou com categoria e fez 1 a 0 para o Sinditob.

Assim como na semifinal, o Fúria buscou a reação quando o adversário ficou com um a menos em campo. Aos 18 minutos, Beu, que jogou improvisado na lateral-esquerda, recebeu o segundo amarelo e, consequentemente, foi expulso de campo.

Apesar da vantagem numérica, o Fúria encontrou dificuldades para chegar à área do Sinditob. Aos 24min, Mateus Payer finalizou e exigiu boa defesa de Nando. Vendo a sua equipe ser pouco “agressiva”, o técnico César Tavares fez mudanças no Fúria e conseguiu o empate somente aos 44min. O atacante Mateus Payer fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para o zagueiro Diguinho, de carrinho, deixar tudo igual.

O gol deu novo ânimo ao Fúria. Porém, quando a decisão parecia se encaminhar para a disputa por pênaltis, surgiu o herói improvável. O cronômetro já passava dos 47 minutos. Mateus Payer fez belo lançamento para o Robson, na direita. O lateral dominou bem e cruzou na medida para Wellington marcar, de cabeça, o gol do título do Fúria.
Wellington é carregado pelo presidente do Fúria, Maxsuel Oliveira, durante a comemoração da equipe

O Sinditob tentou chegar à igualdade nos minutos finais, mas o Fúria soube segurar o resultado e festejar a conquista inédita do Campeonato Macaense.

A SAGA DO CAMPEÃO
5 x 1 Aterrado
1 x 1 Paraíso
6 x 0 Barreto
8 x 0 Macaé
1 x 2 Sinditob
0 x 1 Independente
4 x 2 Lagomar
3 X 1 Águia
0 x 0 Aroeira (4 x 1 p.)
1 x 1 Independente (8 x 7 p.)
2 x 1 Sinditob


FICHA TÉCNICA
FÚRIA 2 X 1 SINDITOB
Data/Hora: 28/07/2019 – 12h
Local: Estádio Expedicionário
Árbitro: Fábio Rogério
Auxiliares: Evandro Gregório e Luis Guilherme
Cartões amarelos: Wesley e Bocão (FUR); Nando, Beu e Deja (SIND)
Cartão vermelho: Beu, 18’2ºT (SIND)
Gols: Deja, 4’2ºT (0-1); Diguinho, 44’2ºT (1-1); Wellington, 47’2ºT (2-1)
>> Fúria: Dennis; Bill (Robson), Artur, Diguinho e Wesley (Wellington); Wallace, Vitão (Maurício) e Pedro; Bocão, Mateus Payer e Gabriel. Técnico: César Tavares.
>> Sinditob: Nando; Igor (Neguebinha), Dinei, Josué e Beu; Abel, Douglas Neves, Leanderson e Ricardinho; Deja (Wallace) e Baianinho. Técnico: Gê.

>> Números da Série A
Jogos: 79
Gols: 283
Média de gols: 3,58 por partida
Maior goleada: Paraíso 9 x 0 Aterrado (4ª rodada)
Ataque mais positivo: Fúria (31 gols)
Defesa menos vazada: Paraíso (7 gols)

>> Artilharia
10 gols – Thiago Sampaio (Córrego do Ouro)
7 gols – Luis Cláudio (AMFE); Fabrício (Glicério)
6 gols – Fabiano (Independente); Rhamon Tatá (Paraíso)
5 gols – Rudhy (Bengala); Bocão e Mateus Payer (Fúria); Leanderson (Sinditob)
4 gols – Rodolfo (Águia); Lucas (Cajueiros); Catitu (Fúria); Tallison (Glicério); Matheus Thomaz e Vitinho (Independente); Pó Royal (Paraíso); Deja (Sinditob); Cristiano (Unidos da Aroeira)
3 gols – Matheus Pinto (AMFE); Anderson e Laison (Barramares); Allyson (Bengala); Gabriel (Fúria); John Lennon (Galácticos); Diego, Kaique e Neto (Glicério); Iury (Independente); Marciel (Lagomar); Baianinho (Sinditob); Adriano e Rodrigo (Unidos da Aroeira)
2 gols – Gabriel (Águia); Cloves (Barramares); Alex Santos, Gabriel, Kelvim, Neemias, Wendley e William Reis (Bengala); Anderson, Higor, Márcio Canuto e Renan (Cajueiros); Bruno, Jean e Rafael Blanc (Córrego do Ouro); Maurício, Wellington e Wesley (Fúria); Adenilton e Kaique (Galácticos); Jhonatan Castiçal e Maurício (Glicério); Leandro, Lucas Leite e Samuel (Lagomar); Vitor Alves (Macaé); PH (Paraíso); Matheus Valença (Unidos da Aroeira)
1 gol – Edson, Max Vitor e Thiago Manhães (Águia); Eduardo e Roberto (AMFE); Douglas, Edson, Marcos Vinicius e Wesley (Aterrado); Felipe Camargo, Maxuel e Luciano (Barreto); Eduardo, Lucas Barros, Jonathas e Vinícius Berriel (Barramares); Higor, Thiago Lima e Wesley (Bengala); Carlos Rodrigo, Marcondes, Pablo, Saulo e Zé Carlos (Cajueiros); Allan Magno, Denner, Douglas e Joanilson (Córrego do Ouro); Cleiton, Diguinho, Pedro Henrique, Ramon Barbosa, Ramon Ribeiro, Robson e Vitor Hugo (Fúria); Alfredo, Brendo e Felipe (Galácticos); Deivison, Luiz Humberto, Maycon Douglas e Wagner (Glicério); Igor, Jeiverson, João Paulo, Kaique, Lecinho e Rafael (Independente); Cristiano, George, Gustavo, Matheus, José Luiz e Marcos Paulo (Itaparica); Junior e Leonardo (Lagomar); Reinaldo (Macaé); Alan, Hemerson, Maiquinho, Ralf, Reginaldo, Shaliton, Vagner, Wender, Willian Baiano e Yuri (Paraíso); Douglas Neves, Gustavo, Ricardinho e Wallace (Sinditob); Aldênio, Bichara, Marlon e Washington (Unidos da Aroeira)
Gol contra – Dener (do Cajueiros a favor do Galácticos); Gegê (do Independente a favor do Fúria)
HISTÓRICO: Fúria é campeão Macaense de Futebol Amador no ano do centenário do campeonato

Fonte: Esporte Press Brasil

Comentários