Macaé vai participar do Torneio Internacional de Corfebol

Esportes
As equipes de Corfebol do Colégio Municipal Sana, Raul Veiga (Glicério) e Ivete Santana Drumond de Aguiar (Frade) participam de sexta-feira (12) a domingo (14) do Torneio Internacional Hermandad sem Fronteiras, no Ginásio Poliesportivo Isaque Ramos, em Casimiro de Abreu. O Corfebol é um jogo misto proveniente da Holanda. Segundo a regra, a competição deve abranger dois times formados por oito pessoas cada um: quatro do sexo masculino e quatro do sexo feminino.

Além do torneio, professores e alunos-atletas do Colégio Municipal Sana participam a partir desta quinta-feira (11) da Formação de Árbitros de Corfebol. A programação vai acontecer até domingo (14), na sede da Secretaria de Educação, e será ministrada pelo professor especializado na modalidade e treinador da Seleção Brasileira de Corfebol, Jorge Alves.

Seis equipes representantes de Macaé participam da programação, que será dividida em duas categorias: sênior a partir de 19 anos e sub-19. O Hermandad sem Fronteiras também receberá equipes da Argentina, Maricá, São Paulo, Casimiro de Abreu e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-campus Rio). A premiação será de troféus para os três primeiros colocados.

A participação dos representantes de Macaé nos torneios nacionais e internacionais é destaque na página da Federação de Corfebol e, para fazer bonito nos jogos, as equipes reforçaram os treinos nas quadras das escolas, no contraturno. Uma delas é a do Colégio Municipal Sana. Vice-campeã brasileira dos anos de 2017 e 2015, a unidade caiu no gosto do corfebol, e reúne cerca de 40 alunos das categorias sub 10 (até 10 anos) e dos alunos acima de 15 anos.

Em Macaé, o Corfebol conquistou alunos e moradores de bairros e região serrana. Um dos exemplos é a atuação da equipe Corfebol Macaé, com atendidos do polo Fronteira, na Barra e estudantes das proximidades das unidades municipais da Fronteira e Barra de Macaé. Nos últimos anos, quatro jovens jogadores das unidades municipais Sana e Pedro Adami, que estavam na seleção brasileira da modalidade, faturaram medalha de ouro no Torneio Latino Americano de Corfebol, em Montevideu (Uruguai). Outro evento internacional foi o Torneio Hermandad de Corfebol, em 2016.

No país, apenas Macaé, Casimiro de Abreu, Rio de Janeiro e Americana, em São Paulo, contam com equipes do desporto. O Corfebol é reconhecido pela inclusão. As equipes do Corfebol são mistas de oito componentes em cada time. Dois casais no ataque, com o objetivo de arremessar a bola no cesto do adversário, e dois na defesa. Todos utilizando apenas passes de bola. A cada duas cestas, os casais trocam de função no jogo. O Corfebol consiste em arremessar a bola no cesto (em holandês, "corfe" significa cesta, ou seja, "bola na cesta"), colocado a 3,5 metros de altura.

Comentários