Nos pênaltis, Garra fatura a Série B do Amador de Macaé

Não se sabe ao certo como o sobrenome Lira chegou ao país. De todas as origens, o mais curioso é que todas estão ligadas à sonoridade. E foi assim, jogando por música, que os irmãos Douglas Lira e Natan Lira, juntamente com o primo Robson Lira, ajudaram o Garra a conquistar o título de campeão da Série B do Campeonato Macaense de Futebol Amador. Na grande final realizada na manhã deste domingo (28), no Estádio Expedicionário, a equipe venceu por 7 a 6 na disputa por pênaltis, após empate sem gols no tempo normal contra o Atlético Lagomar. 

E como diz o ditado popular que “família que joga unida, permanece unida”, o trio foi escalado entre os titulares do Garra na decisão da Segundona. Os primos Robson (presenta na seleção do campeonato) e Natan formaram a dupla de volantes da equipe. Já o Douglas, eleito o craque do campeonato e o melhor em campo na final, foi o responsável por cobrar o último pênalti que deu o inédito título ao Garra.

Douglas, Natan e Robson são de Taboquinhas, distrito de Itacaré, município localizado no litoral sul da Bahia. Robson, 22 anos, chegou a Macaé em 2017 e prometeu, assim que estivesse com a vida estabilizada, que traria os primos. Douglas, 22, chegou em janeiro deste ano e Natan, 20, somente em maio. Os três vieram em busca de uma melhor condição profissional, hoje estão todos empregados, entretanto nunca deixaram o futebol de lado. E pelo visto o futebol também não os abandonou.
TUDO EM FAMÍLIA! Robson, Douglas e Natan - os "Liras" de Taboquinhas, no interior da Bahia

"Quando o Robson saiu de lá da nossa cidade, ele me garantiu, assim que estivesse estabilizado por aqui, que ele me traria. A gente foi conversando e aí surgiu o convite para eu vir. A nossa cidade é pequena e não tem muita renda. A propósito, viemos para conseguir viver dignamente e sem ficar dependentes de pai e mãe", conta Douglas Lira. "Assim que eu cheguei, consegui um emprego e fiz o convite ao meu irmão Natan. Fomos criados juntos e somos muito ligados. Falei com a minha mãe e ela o deixou vir", disse.

Equilíbrio no tempo normal e título vem após os pênaltis
As duas equipes chegaram à decisão da Série B com muitas credenciais. Enquanto o Garra tinha a melhor defesa da competição, com apenas 4 gols sofridos, o Atlético Lagomar era o único com ainda 100% de aproveitamento.

Com a bola rolando, os times mostraram muito equilíbrio ao longo dos 90 minutos. No primeiro tempo, o Atlético Lagomar começou melhor e, logo aos 10min, teve um gol anulado do apoiador Mota. No lance, o árbitro marcou sola do camisa 7.

No entanto, a chance mais clara de gol foi do Garra. Aos 14 minutos, aproveitando-se da falha do lateral Japão, Douglas Lira entrou livre na área e finalizou para a grande defesa, com a perna esquerda, do goleiro Mão. No ataque seguinte, o camisa 10 desperdiçou na oportunidade, em chute cruzado. A resposta do Atlético Lagomar veio no contra-ataque, com Adriano. O arremate exigiu boa intervenção de Sales.
OS CAMPEÕES! Equipe do Garra conquistou de forma inédita a Série B do Macaense

Antes da parada técnica, entretanto, o time do Lagomar perdeu o seu camisa 11. Adriano deixou o campo de jogo após receber uma pancada na canela direita. Gaguinho entrou em seu lugar e, aos 35min, o atacante lançou Pimenta na entrada da área. O atacante dominou, se livrou dos marcadores e chutou à direita de Sales.

O último lance de perigo da etapa inicial foi do Garra. Douglas Lira cobrou falta na área, o goleiro Mão saiu mal e o atacante Jamal, artilheiro do campeonato com 6 gols, cabeceou para fora.

No segundo tempo, o jogo caiu de rendimento e as duas equipes criaram poucas chances reais de gol. A melhor do Garra foi aos 17 minutos, quando Douglas Lira fez boa jogada pela esquerda e, ao tentar cruzar para Jamal, quase marcou, exigindo que o Mão se esticasse todo para fazer a defesa.

Já a melhor chegada do Atlético Lagomar só aconteceu aos 23 minutos. Após receber passe de Pimenta, o lateral Felipe Cruz invadiu a área pela direita, mas o chute bateu na rede pelo lado de fora. A partir daí, o jogo ficou muito disputado e o placar não saiu do zero.

E os dois times abriram a série das penalidades máximas com os seus camisas 9. Jamal e Pimenta não desapontaram. Mas, na segunda cobrança, o volante Natan Lira, do Garra, viu o goleiro Mão defender a sua cobrança. Só que, Felipe não conseguiu deixar o Atlético Lagomar em vantagem, com a também defesa do goleiro Sales.

E foi assim até a sétima cobrança para cada time. Pelo lado Garra, marcaram Lucas, Robson Lira, Rafael, Maxwell e Caniggia. Já pelo Atlético Lagomar, balançaram as redes Rodrigo, Mota, Cesar Tavares, Gaguinho e Felipe Cruz.

Mas, na oitava penalidade, foi selado o destino do campeonato. O meia Douglas Lira fez para o Garra. Na sequência, a pressão ficou toda sobre PH. O zagueiro da equipe do bairro Lagomar foi para a cobrança e isolou. Melhor para o Garra, que venceu por 7 a 6 e levantou o caneco.
CORRER PRO ABRAÇO! Festa dos jogadores do Garra após a disputa por pênaltis no Expedicionário


A SAGA DO CAMPEÃO
0 x 1 Audax
1 x 0 Trezentos
2 x 1 Falcão Serrano
3 x 0 Real Parças (WO)
4 x 0 União Recreativo
4 x 2 Aeroporto
1 x 0 Macabuense/Selefogo
0 X 0 Atlético Lagomar (7 x 6 p.)


FICHA TÉCNICA
GARRA 0 (7) X 0 (6) ATLÉTICO LAGOMAR
Data/Hora: 28/07/2019 – 9h
Local: Estádio Expedicionário
Árbitro: Diogo Bogado
Auxiliares: Evandro Gregório e Fábio Rogério
Cartões amarelos: Robson Lira (GAR); Jeferson, Adriano e Rodrigo (ATL)
>> Garra: Sales; Rafael, Cristiano, Lucas e Dinho (Jeferson); Robson Lira, Natan Lira, Jhonatan (Caniggia) e Galego (Maxwell); Douglas Lira e Jamal. Técnico: Luiz Honorato.
>> Atlético Lagomar: Mão; Felipe Cruz, Gutierry, PH e Japão (Felipe); Jeferson, Marco Aurélio (Rodrigo), Mota e Xidó (César Tavares); Adriano (Gaguinho) e Pimenta. Técnico: Carlinhos.

>> Números da Série B
Jogos: 52
Gols: 168
Média de gols: 3,23 por partida
Maior goleada: Macabuense 6 x 1 Imburo (Quartas-de-final)
Ataque mais positivo: Macabuense (19 gols)
Defesa menos vazada: Garra (4 gols)


>> Artilharia
6 gols – Maicon Douglas (Aeroporto); Adriano e Pimenta (Atlético Lagomar); Erlandes Jamal (Garra); Higor (Macabuense)
5 gols – Gabriel (Imboassica); Fábio Leite (Macabuense); Denílson (Tigres)
4 gols – Douglas Lira (Garra)
3 gols – Elivelton, Max Pacheco e Rafael Lopes (Audax); Luis Miller (Colorado); Wagner Andrade (Macabuense)
2 gols – Marcelo Luz (ABC); Arthur Almeida e Felipe Correia (Aeroporto); César Tavares e Leandro Santos (Atlético Lagomar); Tiago Gomes (Borússia); Jefferson (Colorado); Diego Matos, Hugo Marotti e Jean Carlos (Falcão Serrano); Cristiano e Paulo Henrique (Imburo); Dione (Macabuense); Gleison e Wanderson (Real Parças); Patrick (Trezentos); Douglas Back (União Recreativo)
1 gol – Breno, Clebson, Leandro, Lucas e Samuel (ABC); Felipe Conceição, Fhilipe e Walas (Aeroporto); Gutierry e Luis Felipe (Atlético Lagomar); Alessandro, Douglas, Geovane, João Vitor, Leonardo, Márcio Júnior e Yhuri (Audax); Thiago Pinheiro (Borússia); Fábio Flor, Leonardo Santos, Matheus Souther e Wallace (Colorado); Hudson, Jonas e Vanderlan (Falcão Serrano); Cristiano e Rafael Oliveira (Garra); Jardel e Ronaldo (Imboassica); Alessandrino, Elivelton, Jhony, Leandro e Leoni (Imburo); Bruno, Diego e Marco Antônio (Macabuense); André Luiz, Clinton, Daniel, David, Hector, Luis Otávio, Matheus Galego e Wendel (Napoli); Jonathan, Nathan e Sérgio Filho (Praia Campista); Luiz Renato e Ronaldo (Real Parças); Edvaldo, Lucas Cruz e Tácio (Tigres); Alex Júnior, Daniel e Vitor (Trezentos); Felipe Silva, Gabriel e Paulo Roberto (União); Bruno, Gabriel e Girlison (União Recreativo)

Fonte: Esporte Press Brasil

Comentários