Pan 2019, faltam 19 dias: De olho no Pan, COB viaja para organizar chegada do Time Brasil

Faltam 19 dias para os Jogos Pan-Americanos, mas o evento já começou para o Comitê Olímpico do Brasil (COB). Para deixar tudo pronto antes da chegada dos atletas do Time Brasil, os primeiros representantes do COB desembarcam neste sábado, dia 6, em Lima. Onze profissionais ficarão responsáveis pela preparação das malas com cerca de 50 mil peças de uniformes da Peak, patrocinadora oficial do COB, que serão distribuídas para quase 800 integrantes da delegação nacional. Também serão realizadas as primeiras ações de montagem da infraestrutura do Brasil na Vila Pan-Americana.

Na Vila, o COB montará dois consultórios para serviços médicos, de fisioterapia e massoterapia exclusivos para o Time Brasil. Haverá ainda salas para bioquímica, preparação mental e análise de vídeo. Escritórios, salas de reunião e áreas de convivência para atletas e oficiais também serão montadas. Além disso, haverá espaço sobre Esporte Seguro, com informações sobre doping, abuso e assédio e prevenção de lesões.

“Oferecer uma estrutura de serviços com qualidade e eficiência para os membros do Time Brasil é um dos objetivos mais importantes do COB em Lima. Essa estrutura inclui uma série de demandas que requer a chegada antecipada da equipe para deixar tudo pronto. O planejamento para uma missão deste porte é extremamente complexo em todas as suas fases e agora começamos a preparação de toda a infraestrutura para receber os atletas. Nosso objetivo é sempre proporcionar a eles as melhores condições de competição. Tenho certeza que a logística que estamos montando vai ser muito benéfica para nossos atletas”, afirmou Marco La Porta, chefe da Missão Brasileira nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019.

Além da Vila Pan-Americana, os atletas brasileiros ficarão espalhados por outras seis bases no Peru, em instalações oferecidas pela organização do evento. Em Callao, ficarão boxe, taekwondo e wrestling. Huacho será a sede do remo e da canoagem velocidade. Esqui aquático, wakeboard e maratona aquática ficarão em Bujamas. Paracas será a casa da vela, enquanto Lunahuaná, da canoagem slalom. Haverá suporte do COB em todos os locais.

Já em Punta Rocas, local de competição do surfe, o COB alugou uma casa para os atletas, onde haverá alimentação com culinária nacional preparada por uma chef brasileira. “Dada a distância da instalação de competição para a Vila, o COB optou por alugar uma casa para o surfe para evitar o deslocamento diário para uma modalidade que depende de condições climáticas e não tem um horário fixo para competir”, explicou Joyce Ardies, gerente de Jogos e Operações Internacionais do COB.

Em Lima, o principal objetivo do COB é classificar o maior número de atletas e modalidades para Tóquio 2020. Ao todo, 22 modalidades esportivas distribuirão vagas para os Jogos Olímpicos ou contarão pontos para o ranking mundial, classificatório para Tóquio: atletismo, badminton, basquete, saltos ornamentais, hipismo saltos, hipismo adestramento, hipismo CCE, hóquei – em que o Brasil não estará na disputa -, karatê (kata), karatê (kumitê), nado artístico, natação, pentatlo moderno, levantamento de pesos, surfe, taekwondo, tênis, tênis de mesa, tiro esportivo, tiro com arco, vela e polo aquático.

A participação na principal competição esportiva do continente é ainda uma oportunidade para testar os serviços, buscando melhoria de qualidade e experiência, e prover uma experiência multiesportiva aos jovens, que terão a chance, por exemplo, de conviver com outros atletas na Vila.

Comentários