Brasil já tem 104 classificados para a Olimpíada de Tóquio

Futebol Feminino (18 atletas)
A Seleção Brasileira de futebol feminino garantiu a classificação com a conquista do hexacampeonato da Copa América, em abril de 2018. Para chegar ao título, o Brasil venceu todas as sete partidas que disputou, marcou 31 gols e só sofreu dois na competição que foi disputada no Chile.

Handebol feminino (14 atletas)
A Seleção Brasileira de handebol feminino se classificou para a Olimpíada de Tóquio com a conquista do hexacampeonato dos Jogos Pan-Americanos. A medalha de ouro veio com autoridade com uma vitória por 30 a 21 sobre a Argentina.

Hipismo Adestramento (3 atletas)
O Brasil conquistou a vaga por equipes no adestramento ao terminar com a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos.

Hipismo CCE (3 atletas)
A conquista das três vagas no Conjunto Completo de Equitação veio com a medalha de prata por equipes nos Jogos Pan-Americanos

Hipismo Saltos (3 vagas)
A medalha de ouro por equipes nos Jogos Pan-Americanos garantiu a classificação de três atletas para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Maratona Aquática (1 atleta)
Ana Marcela Cunha conseguiu a classificação para a Olimpíada de Tóquio ao terminar em quinto lugar na prova de 10km da maratona aquática no Mundial de Esportes Aquáticos

Natação (12 atletas)
No Mundial de Esportes Aquáticos, o Brasil garantiu a classificação de quatro revezamentos para a Olimpíada de Tóquio:  4x100m livre masculino (4 atletas), 4x200m livre masculino (4 atletas) e 4x100m medley maculino (4 atletas)

Pentatlo Moderno (1 atleta)
Maria Ieda Guimarães se classificou para a Olimpíada ao ficar em quarto lugar no pentatlo moderno feminino dos Jogos Pan-Americanos

Rugby Sevens feminino (12 atletas)
A Seleção Brasileira de rugby sevens feminino conquistou a classificação para a disputa da Olimpíada de Tóquio 2020 ao conquistar o título do Pré-Olímpico sul-americano, disputado em Lima, no Peru, em junho de 2019.

Tênis (1 atleta)
João Menezes conseguiu a vaga para representar o Brasil no torneio de tênis dos Jogos Olímpicos de Tóquio ao ganhar a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos. Mas, para assegurar, 100% sua vaga, o tenista precisa se manter entre os 300 melhores do ranking mundial.

Tênis de Mesa (1 atleta)
A suada vitória de Hugo Calderano na final do torneio individual de tênis de mesa nos Jogos Pan-Americanos assegurou ao brasileiro a vaga para a Olimpíada de Tóquio

Tiro com arco (1 atleta)
Marcus D’Almeida fez história nos Jogos Pan-Americanos ao ganhar a primeira prata do Brasil na modalidade. De quebra, carimbou o passaporte para Lima.

Vela (10 atletas)
Finn (1 atleta) – Jorge Zarif conquistou a vaga para a disputa da Olimpíada de Tóquio no Campeonato Europeu de vela, disputado em maio de 2019.

49er FX (2 atletas) – As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze garantiram a vaga para o Brasil durante o Mundial de vela, disputado em Aarhus, na Dinamarca, em agosto de 2018.

Laser (1 atleta) – João Pedro Oliveira classificou o Brasil para a Olimpíada de Tóquio ao ficar em 19º. lugar no Mundial de vela, disputado em Aarhus, na Dinamarca, em agosto de 2018. Catorze países ganharam vaga olímpica para Tóquio neste mundial. Mas, como o limite por nação na Olimpiada é de um por categoria, João garantiu um lugar para o Brasil mesmo com a 19ª posição. Na sua frente ficaram, por exemplo, ficaram quatro britânicos e quatro australianos.

Nacra 17 (2 atletas) – Samuel Albercht e Gabriela Nicolino garantiram vaga para o Brasil durante o Mundial de vela em Aarhus, na Dinamarca, ao se classificar em quinto lugar para a regata da medalha.

470 feminina (2 vagas) – Fernanda Oliveira e Ana Barbachan conseguiram a vaga para o Brasil no Mundial da classe em agosto de 2019

49er masculina (2 vagas) – Marco Grael e Gabriel Borges conquistaram a medalha de ouro dos Jogos Pan-Americanos e classificaram o Brasil para Tóquio

É importante lembrar que a vaga olímpica na vela pertence ao país e não ao atleta. A Confederação Brasileira irá estabelecer o critério para definir o nome dos atletas que irão representar o país na Olimpíada de Tóquio 2020.

Vôlei Feminino (12 atletas)
O Brasil carimbou o passaporte para ir a Tóquio ao vencer Camarões, República Domincana e Azerbaijão no Pré-Olímpico.

Vôlei masculino (12 atletas)
Foi suado! No Pré-Olímpico masculino, o Brasil só conseguiu a classificação para os Jogos Olímpicos depois de uma batalha contra a Bulgária. A equipe estava perdendo por 2 a 0 para os búlgaros, mas conseguiu a virada e venceu por 3 a 2.

Programa
O programa dos Jogos de Tóquio compreende 339 provas em 33 modalidades e acontecerá de 24 de julho a 9 de agosto de 2020. Haverá partidas das rodadas preliminares das competições de futebol e softbol a partir de 22 de julho.

A delegação brasileira em Tóquio, no Japão, deverá ter entre 250 e 260 atletas, um numero bem inferior aos 465 desportistas brasileiros nos Jogos do Rio, em 2016, em que a equipe brasileira foi bem maior por se tratar do país-sede.

Comentários