Falta de sorte é lamentada no Casimiro de Abreu em revés para o Maricá

O Casimiro de Abreu foi até a Região Leste Fluminense e fez frente ao favorito Maricá. O revés por 1 a 0, na visão dos casimirenses, foi injusto, já que a equipe mostrou um bom futebol e teve diversas oportunidades de igualar o marcador. Para o técnico Osmar Coaracy, seus comandados não contaram com a sorte que os atletas do adversários tiveram no lance do único gol do jogo.

- Faltou só darmos a sorte que eles deram, que foi a bola entrar. Foi um jogo muito igual, não teve muito destaque em nenhum dos dois lados. Não se pode dizer que o Maricá atacou mais e o Casimiro menos. Os dois tiveram muitas oportunidades, sendo que no primeiro tempo eles deram um chute para gol, a bola bateu no centroavante e entrou. Nós não tivemos essa sorte, faltou só isso. Nós mostramos que estamos brigando para chegar na final. Não estamos disputando somente para fazer número. Quem esteve aqui, viu que nosso time é muito competente e brigou de igual para igual com o Maricá, que tem investimento muito maior. Mas nós vamos brigar por esse segundo turno.

Claramente com o time mais inteiro que no primeiro turno, Osmar destacou o que foi trabalhado na intertemporada, já que não houve tempo hábil de fazer uma pré-temporada.

- Nós pegamos o time faltando uma semana para começar o campeonato. Estreamos e conseguimos ganhar. Não tivemos chances de fazer uma pré-temporada, de fazer a parte física, de força. Na intertemporada, trabalhamos tudo isso. É isso que tá melhorando para o nosso time. Comecei com um time diferente para segurar um pouco, mas não deu certo. Voltei ao time que começou na primeira rodada. A diferença é que nós melhoramos fisicamente, taticamente estamos mais encaixados e estamos conseguindo achar o time ideal para que possamos dar continuidade ao resto da competição.

O Casimiro volta a campo no próximo dia 11, às 15h, diante do Mesquita, no Ubirajara Reis, pela terceira rodada do segundo turno da Série B2 do Campeonato Carioca.

Comentários