Fundação Municipal de Esportes homenageia mestres e professores da capoeira

Cerca de 300 capoeiristas participaram das comemorações pela III Semana da Capoeira que tem por objetivo reunir associações e fortalecer o esporte, que é tradicional no município. Neste  domingo (4) 23 mestres e professores receberam das mãos do presidente da Fundação Municipal de Esporte (FME), Raphael Thuin, um certificado de agradecimento pelo trabalho que é desenvolvido na cidade- em cerimônia que aconteceu no Museu de Campos, às 10h. A ocasião teve a participação, também, do mestre Touro.

De acordo com um dos coordenadores da Semana, Kefferson Vieira, o objetivo foi alçando ao reunir tantas associações que amam a capoeira e ensinam esta arte para muitos jovens e adultos. A capoeira hoje é reconhecida pelo  Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão vinculado à Secretaria Especial da Cultura, como patrimônio cultural imaterial brasileiro.
Entre os 23 profissionais da capoeira homenageados estava José Carlos da Silva, o grão mestre Toyota, que tem 42 anos dedicado a Capoeira. “Fico muito feliz de estar aqui e poder presenciar a união dos profissionais de capoeira, que lutam para manter a tradição e a história cultural das rodas de capoeira. Só com a união e o apoio que estamos tendo, através da Fundação Municipal de Esportes, poderemos manter a história”,  destacou grão mestre Toyota. Também foram homenageados o mestre Neguinho, representando a capoeira de Cabo Frio e o mestre Dino, que representou Macaé.

Mestre Ferrinho, que é professor da FME, destacou que a procura pelo esporte vem crescendo. “Além das aulas que realizo às segundas, quartas e sextas, abri mais uma turma aos sábados de 10h às 12h, para atender à demanda. Atualmente, a FME oferece aulas de capoeira em sete locais, reunindo cerca de 800 alunos , desde crianças e jovens a adultos e idosos.
Na próxima terça-feira (6), dia do padroeiro São Salvador, haverá uma roda de capoeira a partir das 10h30, na praça  principal, fechando a programação festiva da III Semana da Capoeira.

O presidente da FME, Raphael Thuin, propôs aos mestres e profissionais  da capoeira a realização de outros eventos que, como este, valorizam a prática e a união dos grupos. O objetivo, segundo Thuin, é massificar o esporte, que já venceu a barreira do preconceito e hoje é visto como uma arte, sendo praticado em cerca de 200 países.

Comentários