Atleta Sillas Andrade retorna às pistas com vitória em Goiânia

Uma das promessas do bicicross macaense, Sillas Andrade Alves da Silva, de 13 anos, prova a cada dia que é um grande exemplo de superação. Nos últimos anos, o jovem teve que passar por duas intervenções cirúrgicas para a retirada de um tumor na vista esquerda, o que quase lhe obrigou a desistir do esporte, que considera como uma das coisas que mais ama na vida.

Sempre determinado, ele supera as adversidades que encontra pelo caminho. E nem sempre elas são os seus oponentes em pista. Há cerca de dois meses, durante uma competição em Sorocaba, no interior de São Paulo, Sillas sofreu uma queda que lhe causou uma lesão no braço.

Foram 45 dias de tratamento e longe dos treinos e competições. Um tempo que para Sillas parecia uma eternidade. Mas, ao contrário da maioria, ele encontrou nesse momento difícil as forças que precisava para voltar com tudo.

No último final de semana, ele participou da Copa Brasil de BMX em Goiânia (GO). Só de estar voltando às pistas já era motivo de alegria para o adolescente. Mas Deus reservava algo maior para o seu retorno.

“As expectativas eram de me classificar, pois precisava desses pontos, pois perdi duas etapas importantes. Confesso que não imaginei que ficaria em primeiro, no máximo até em terceiro. Mais uma vez Deus me capacitou e me ajudou ouvindo as minhas orações. Foi uma corrida difícil. Na primeira bateria eu fiquei no ‘gate’, escorreguei pois estava muito nervoso, mas saí de último e cheguei em terceiro. Na segunda bateria cheguei em segundo, na terceira em primeiro e terminei a final em primeiro lugar”, conta Sillas.

Ele diz que a sua recuperação se dá, em especial, graças a duas pessoas que não mediram esforços para ajudá-lo. “É com muita emoção que eu retorno às pistas depois de ficar 45 dias parado por conta de uma lesão que sofri na última prova que disputei. As minhas expectativas para Goiânia eram as melhoras, mas claro que estava preocupado em ver a minha resistência física, pois estava sem treinar esse tempo todo. Mesmo assim consegui uma boa parceria logo depois que tirei o gesso. Fiz fisioterapia com o Guilherme e o Jair, no Studio da Coluna, o que fez uma grande diferença na minha vida. Eram sessões todos os dias para fortalecer o braço e para trabalhar as dores.

Eles foram incansáveis e fundamentais na minha reabilitação. Muito obrigado a esses dois por tudo que fizeram por mim. O meu resultado foi fruto do trabalho de vocês”, diz ele que também presta outros agradecimentos. “Obrigado também a minha mãe, a minha família e a todos que cooperaram. Hoje eu faço um agradecimento especial a Smartur, que financiou minhas passagens, e ao Studio da Coluna. Eles acreditaram que eu poderia voltar e, inclusive, a vencer”, finalizou.

Uma das suas maiores incentivadoras, sua mãe, Jane Andrade, diz que ver o filho estar fazendo o que mais ama é o que realmente importa. “Coração explodindo de alegria. Sillas tirou o gesso na semana passada, pegamos o ônibus, encaramos 25 horas de viagem até Goiânia, e ele veio com força total. Foi o retorno mais surpreendente da nossa vida, porque ele voltou com chave de ouro, com sangue nos olhos de vencer. Ele me disse: ‘Mãe, olha, estou voltando mas não quero andar atrás não, sabe? Eu quero estar na frente’. E assim aconteceu. Ele foi bem nas classificatórias e na final terminou em primeiro lugar. Graças a Deus. Foi lindo de ver a garra do nosso menino”, comemora.

Sillas é mais um dos frutos do projeto Macaé Pró-Bike, da Associação Macaense de Bicicross (AMB) e um grande exemplo de superação. Apesar da pouca idade, o adolescente já precisou passar por duas intervenções cirúrgicas para a retirada de um tumor na vista esquerda, o que quase lhe obrigou a desistir do bicicross.

Caso alguém tenha o interesse em ajudá-lo, basta entrar em contato com a mãe, Jane, através do telefone: (22) 99219-4850.

Comentários