Em jogo com 3 gols anulados pelo VAR, Corinthians bate Vasco e volta ao G4


O Corinthians reagiu após a eliminação na semifinal da Copa Sul-Americana. O time comandado por Fábio Carille venceu o Vasco por 1 a 0 na manhã de hoje (29) em Itaquera. Os gols foram marcado por Ralf aos 13 minutos do segundo tempo, mas o VAR anulou outros três gols, sendo dois do Corinthians e um do Vasco.

No primeiro tempo, foi observado uma falta de Manoel em Fernando Miguel. Depois, na etapa complementar, Werley foi flagrado em posição de impedimento. Aos 52 minutos do segundo tempo, o árbitro ainda anulou mais um gol, desta vez marcado por Jadson.

O resultado é bom para as pretensões do Corinthians em alcançar uma vaga na Libertadores. O time agora sobe para 38 pontos e assume a quarta colocação. Para manter a posição, o Alvinegro precisa torcer por uma vitória do Palmeiras sobre o Internacional, que é agora é o quinto, com 36 pontos. São Paulo, que está empatado com o Colorado, já jogou na rodada e empatou com o líder Flamengo.

Já o Vasco é o 13º, na última vaga para a Sul-Americana, com 24 pontos, podendo ser ultrapassado pelo Ceará e Fortaleza, com 23 e 22 pontos, respectivamente. Na próxima rodada, o time de Vanderlei Luxemburgo recebe o Santos em São Januário. Já o Corinthians tem um compromisso no meio de semana: enfrenta a Chapecoense em jogo atrasado da 21ª rodada.

Brilhou: Ralf marca tudo e é premiado
veterano pode não ser um primor com a bola no pé, mas surpreendeu toda a Arena ao encontrar um chute rasteiro preciso e fazer o 12º gol de sua carreira. Defensivamente Ralf fez jogo sólido e foi quem mais desarmou (três vezes), ajudando a anular o meio-campo vascaíno.

Mal demais: Manoel erra botes e passes
A exemplo do jogo do meio de semana, no Equador, Manoel foi mal mais uma vez. Teve marcação frágil, foi uma temeridade nos duelos individuais e errou passes simples, inclusive armando contra-ataques adversários. Ramiro também foi mal, sendo o mais driblado do jogo (quatro vezes); e Danilo Avelar foi inoperante ofensivamente (26 bolas perdidas).

Sem repertório, Corinthians faz jogo lento
Com posse de bola lenta, o Corinthians demorou demais para encontrar o caminho na troca de passes. Só conseguiu se insinuar perto do gol quando pegou o Vasco desprevenido, em bolas esticadas. Após grande insistência na bola aérea, o gol só saiu quando Carille colocou o time para a frente. A partir de então foram 30 minutos um pouquinho melhores - não empolgantes, mas de algo mais próximo do futebol.

Vasco erra tudo e não tem reação
De forma geral o Vasco teve os mesmos problemas criativos do Corinthians, mas se satisfez com os contra-ataques. A estratégia de boicotar o bom futebol equilibrou o jogo em um nível baixíssimo. O primeiro chute a gol que deu, pouco depois do intervalo, foi em gol anulado pelo VAR. Os visitantes só especularam alguma coisa ao tomar o gol, mas nunca com organização.

História do jogo
O Corinthians começou a partida exercendo maior pressão sobre o Vasco, que tentava criar chances. Com o decorrer do primeiro tempo, o quadro se inverteu e foi o time carioca que passou a desarmar mais e apertar os mandantes.

Numa cobrança de falta com apenas nove minutos de jogo, o Corinthians chegou ao gol, porém o árbitro observou no vídeo uma falta do zagueiro Manoel sobre o goleiro Fernando Miguel. O lance demorou quatro minutos para ser anulado.

Ribamar foi responsável pela maioria das finalizações vascaínas do primeiro tempo. Na melhor chance que teve, o atacante aproveitou uma furada do Manoel, mas acabou mandando para longe.

Por conta do VAR e de atendimentos aos jogadores, o primeiro tempo foi até os 53 minutos. Somente nos acréscimos que o Corinthians teve sua melhor chance. Pedrinho recebeu um bom lançamento de Sornoza, arriscou de longe, mas Fernando Miguel defendeu com segurança.

Após o intervalo, Jadson entrou no lugar de Ramiro e o Vasco também teve um gol anulado pelo VAR. Com 8 minutos, Werley saiu na cara de Cássio e conseguiu balançar as redes, porém o vídeo flagrou que o zagueiro estava em posição irregular e impediu o gol.

Apenas cinco minutos após a anulação, o Corinthians chegou novamente ao gol, desta vez sem interferência do vídeo. Ralf acertou um potente chute de fora da área no canto esquerdo de Fernando Miguel e colocou o time da casa em vantagem.

O jogo continuou intenso. Luxemburgo mexeu no time, propondo maior ofensividade com a entrada de Marquinho e Marrony. Porém, o Corinthians conseguiu segurar bem o jogo, impedindo o Vasco de chegar ao empate.

Tabu e invencibilidade mantidas
O Vasco não sabe o que é vencer o Corinthians fora de casa desde 2007. Na última vez que isso aconteceu, o Cruz Maltino venceu com gol de Alan Kardec, no penúltimo jogo do Corinthians no Brasileirão antes do seu rebaixamento à Série B.

A vitória corintiana hoje também mantém a invencibilidade do time em casa neste Campeonato. Além do time de Fábio Carille, apenas Flamengo, Palmeiras e Internacional continuam invictos como mandantes.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 VASCO

Torneio: Campeonato Brasileiro - 22ª rodada
Data: 29/09/2019
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Ricardo Junio de Souza (ambos de MG)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Público e renda: 37.091 pagantes e R$ 1.891.029,50 de renda

Gols: Ralf, para o Corinthians, aos 13' do segundo tempo

Cartões Amarelos: Jadson e Boselli (Corinthians); Yago Pikachu, Leandro Castan e Bruno Gomes (Vasco)

Corinthians: Cássio; Fágner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Ralf e Ramiro (Jadson); Pedrinho, Sornoza (Mateus Vital) e Clayson; Boselli (Gustavo). Técnico: Fábio Carille

Vasco: Fernando Miguel; Yago Pikachu, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Bruno Gomes, Raul (Marrony) e Marcos Júnior (Marquinho); Rossi (Clayton), Talles Magno e Ribamar. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Comentários