Brasil empata com Senegal em amistoso morno no 100º jogo de Neymar

Firmino comemora gol da seleção brasileira sobre Senegal  - REUTERS/Feline Lim
Em uma partida de clima morno, com arquibancadas parcialmente vazias, o Brasil empatou em 1 a 1 com o Senegal na manhã de hoje em amistoso realizado no Estádio Nacional, em Cingapura. Roberto Firmino marcou o gol brasileiro, enquanto Diédhiou empatou para os senegaleses.

A partida marcou o 100º jogo de Neymar com a camisa da seleção. O camisa 10 não brilhou, e acabou passando em branco durante os 90 minutos. Tite aproveitou para realizar alguns testes, e promoveu as estreias de Matheus Henrique e Renan Lodi pela seleção principal - ambos entraram na segunda etapa.

O Brasil agora volta a campo no domingo, quando enfrenta a Nigéria, no mesmo Estádio Nacional de Cingapura. O jogo será às 9h da manhã, horário de Brasília.

Neymar não brilha em 100º jogo pela seleção
O camisa 10 da seleção brasileira não foi um dos destaques do confronto. Fazendo seu 100º com a camisa do Brasil, Neymar ainda não parece estar na melhor forma após a lesão no tornozelo direito sofrida na preparação para a Copa América. Menos explosivo do que habitualmente, enfrentou poucas vezes os marcadores em situações de um contra um, e sentiu um pouco a falta de ritmo de jogo. Teve uma boa oportunidade no final do primeiro tempo ao receber um belo passe de Firmino, mas parou no goleiro Gomis. Na segunda etapa, fez boas tabelas com Coutinho e Jesus, mas se movimentando menos do que de costume.

Quem foi bem: Roberto Firmino (Brasil) e Sadio Mané (Senegal)
Firmino participou bem tanto da construção como da definição no ataque brasileira. Com frieza, marcou um belo gol por cobertura ao receber de Gabriel Jesus. Procurou tabelas e chegou a deixar Neymar na cara do gol - o camisa 10 não aproveitou a chance. Do lado senegalês, Mané demorou um pouco para se soltar na partida, mas sua individualidade eventualmente foi decisiva. O atacante do Liverpool entortou a defesa brasileira para sofrer o pênalti que resultou no gol de empate da seleção africana.

Quem foi mal: Marquinhos (Brasil)
Um dos destaques da seleção na Copa América, Marquinhos não conseguiu repetir as sólidas atuações de costume. Primeiro, chegou a tocar com o braço na bola dentro da área brasileira, mas a arbitragem não marcou pênalti. Depois, acabou caindo no drible de Mané e derrubando o atacante senegalês - desta vez, a penalidade foi marcada, e o adversário do Brasil chegou ao gol de empate com Diédhiou.

Atuação do Brasil
O Brasil entrou em campo apostando nas variações de posições no ataque e pressão na saída de bola senegalesa. Neymar alternava entre o posicionamento aberto pela esquerda e mais centralizado - quando o camisa 10 caia pela faixa central, Coutinho aparecia mais aberto. A equipe de Tite controlou os primeiros minutos da partida, mas, aos poucos, viu Senegal igualar o confronto.

Atuação do Senegal
O Senegal foi acuado nos primeiros minutos de perdendo a bola na saída para a boa pressão brasileira e tendo muitas dificuldades em construir jogadas ofensivas. Depois de sofrer o gol, aos poucos, foi encontrando espaço e igualando o confronto. Em um lance individual de Sadio Mané, que foi derrubado dentro da área, chegou ao gol.

Cronologia do jogo
Os primeiros 20 minutos de jogo foram todos do Brasil, com pressão na saída de bola, retomada rápida da posse e boas construções no ataque. O gol saiu aos oito minutos, com belo passe de Gabriel Jesus e toque por cobertura de Roberto Firmino. O Senegal só deu o primeiro chute a gol aos 18 minutos, com Gana Gueye arriscando de longe, por cima do gol.

Com clima morno no Estádio Nacional, a seleção, aos poucos diminuiu o ritmo, e os senegaleses foram encontrando mais espaço. Mané assustou Ederson aos 25 minutos, forçando o goleiro brasileiro a fazer, de peito, uma boa defesa. Nos minutos finais da primeira etapa, o atacante do Liverpool entortou Marquinhos e Daniel Alves e foi derrubado na área. Diédhiou bateu o pênalti e empatou o jogo.

A história se repetiu no começo da segunda etapa, com o Brasil imprimindo um ritmo forte, marcando no campo de ataque e buscando trocas de passes rápidas. Nos primeiros dez minutos, boas chances com Neymar, Coutinho e Gabriel Jesus.

Conforme o jogo foi esfriando, faltas mais duras e reclamações começaram a aparecer, com cartões amarelos para jogadores de ambos os lados. As oportunidades claras de gol apareceram pouco - Tite fez alterações, promovendo entradas de Everton e Richarlison. Apesar da pressão nos minutos finais, o placar se manteve.

Gramado ruim e clima morno marcam amistoso em Cingapura
O confronto teve clima morno, como vem sendo comum nos amistosos da seleção. O estádio teve menos de 50% de sua capacidade ocupada e foi palco de momentos longos de silêncio. Durante quase toda a partida era possível ouvir os gritos dos jogadores e treinadores, e barulhos do toque das chuteiras na bola. O gramado também não estava nas melhores condições, com alguns buracos e focos de terra.

FICHA TÉCNICA
BRASIL X SENEGAL

Local: Estádio Nacional, em Kallang (Cingapura)
Data/Hora: 10 de outubro de 2019, às 9h (de Brasília)
Árbitro: Jansen Foo (Cingapura)
Assistentes: Abdul Hannan e Ong Chai Lee (Cingapura)
Cartões amarelos: Marquinhos, Alex Sandro (Brasil) Koulibaly, Kouyaté (Senegal)
Gols: Roberto Firmino (Brasil), Diédhiou (Senegal)

Brasil: Ederson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro (Renan Lodi); Casemiro, Arthur (Matheus Henrique), Phillipe Coutinho; Gabriel Jesus, Neymar (Richarlison) e Roberto Firmino (Everton)
Técnico: Tite.

Senegal: Gomis, Gassama, Salif Sané, Kalidou Koulibaly e Racine Coly; Kouyate (S. Sarr), Gana Gueye (Basu N'Diaye); Ismaïla Sarr (Thioub), Diatta e Sadio Mané; Diédhiou (Diallo)
Técnico: Aliou Cissé

Comentários