Encontro de Capoeira prossegue em SJB

O 3º Encontro Interescolar Cultural de Capoeira de São João da Barra prossegue neste domingo, a partir das 9h, no Ciep-265 Professora Gladys Teixeira, Centro, com batismo e troca de cordas (graduação infantil e adulta) para 35 alunos do Instituto Coração Gigante, de Grussaí. A expectativa é que mais de 150 capoeiristas de vários grupos e associações da região participem.

A abertura do evento, no sábado, 19, ficou marcada pela vivência, troca de experiência e roda de capoeira com a presença dos mestres Juninho, da Nação Goytacá, Bambú, do Geração Capoeira, Pardal, de São Paulo, Bahianinho e Azeitona, de Campos de Campos dos Goytacazes, Dunca, de Cardoso Moreira, Russão, de Cachoeiro de Itapemirim-ES, além do professor de capoeira da Nação Goytacá, Paulo Cajueiro, contra-mestre Baiano, de Anchieta-ES, e do professor chileno Santiago Cortéz.
Na programação haverá também aulão e roda de capoeira, apresentação de maculelê e formatura dos monitores e professores de capoeira. A realização é da Nação Goytacá e do Instituto Coração Gigante, com apoio da ong Corrente do Bem e da Prefeitura de São João da Barra.

A presidente do Instituto Coração Gigante, Soraya Machado, avaliou o evento como importante para incentivar e manter a tradição cultural. "Nossa intenção é combater a discriminação da prática da capoeira para que essa arte persista por todas as gerações futuras", disse Soraya, ressaltando que atualmente 50 alunos participam das aulas de capoeira, uma mistura de luta e dança, com grande influência no comportamento, respeito, disciplina e rendimento escolar das crianças.
O professor chileno Santiago Cortéz comentou que, no Chile, é desenvolvido esse mesmo trabalho com aulas de capoeira, onde há a integração da cultura chilena com a  brasileira. "Estamos articulando com as prefeituras de Quintero e de São João da Barra e o Instituto Coração Gigante uma parceria para, provavelmente no final de janeiro de 2020, promovermos um intercâmbio com capoeiristas sanjoanenses", adiantou Santiago.

Comentários