River Plate mostra superioridade, vence o Boca e abre boa vantagem

O River Plate venceu o Boca Juniors, na noite desta terça-feira, no estádio Monumental, por 2 a 0, no primeiro jogo da semifinal da Libertadores. Os donos da casa mostraram grande superioridade e derrotaram, com facilidade, o rival. Borré e Ignacio Fernández marcaram para o River. 

O segundo jogo da semifinal será disputado no próximo dia 22 de outubro, também na terça-feira, às 21h:30, no estádio La Bombonera. Com o resultado, o River pode até perder por um gol de diferença na volta que garante a vaga na decisão. 

Pressão e VAR
O primeiro jogo da semifinal começou animado. Empurrado pela torcida, o River Plate tomou a iniciativa e pressionou o Boca Juniors no início da partida. Logo aos 3 minutos, De La Cruz chutou cruzado e obrigou Andrada a espalmar a bola para o meio da área. Na sobra, Borré dividiu com a zaga do boca e foi derrubado, mas o árbitro brasileiro mandou seguir. O VAR foi acionado e, após checar o vídeo à beira do campo, Péricles Bassols marcou a penalidade para os donos da casa. Borré cobrou no meio do gol e abriu o placar da semifinal que começou fervendo no Monumental!

Inacreditável!
O River era muito melhor na partida, mas quem assustou foi o Boca. Após ótimo lançamento de Reynoso para ligar o contra-ataque, Ábila protegeu a bola, se livrou com uma finta de corpo do marcador e deixou Casco cara a cara com Armani. O camisa 14 isolou a bola e perdeu a melhor chance do Boca no primeiro tempo. O estádio vibrou como se fosse um gol do River.

Na trave!
O River voltou muito melhor para o segundo tempo e pressionou para tentar ampliar o placar. Aos 10 minutos, Montiel carregou pela direita e cruzou fechado para área. A bola viajou, enganou o goleiro Andrada e acertou a trave! O River por pouco não "achou" o segundo gol no Monumental e parecia questão de tempo para que os donos da casa aumentassem o placar.

Segundo do River
O River Plate dominava totalmente a partida e pressionava o Boca em busca do segundo gol. Aos 24, Ignacio Fernández fez o Monumental explodir. O camisa 26 iniciou a jogada pelo meio, abriu para Suárez e recebeu um ótimo cruzamento de volta para marcar o segundo dos donos da casa e dar números finais a partida. O Boca Juniors seguiu acuado e, graças a Andrada, não saiu com um resultado ainda pior no Monumental. Ficou barato! 

O jogo – A partida não poderia começar mais quente no Monumental. Logo aos três minutos, De la Cruz avançou pela direita e finalizou para defesa de Andrada. No rebote, Más acertou Borré e a penalidade foi marcada por Raphael Claus após revisão no VAR. Na cobrança, o atacante colombiano bateu no meio do gol para abrir o placar.

O Boca Juniors acordou para o jogo e começou a se aventurar no ataque. Mac Allister recebeu na intermediária e arriscou de muito longe, exigindo intervenção de Armani, que defendeu antes da bola bater na trave. A partir de então, o jogo voltou a ficar morno.

Nos últimos minutos da primeira etapa, as duas equipes chegaram com perigo. Primeiro, Borré recebeu nas costas da zaga, trouxe para dentro e finalizou para defesa de Andrada. Na sequência, o Boca Juniors teve uma oportunidade de ouro em contra-ataque. Reynoso lançou Ábila, que saiu se livrou da marcação e tocou para Capaldo. Sozinho, o meio-campista e perdeu grande chance. Ainda deu chance de Andrada voltar a fazer defesa em cobrança de falta de De la Cruz.

O River voltou para o segundo tempo superior ao rival e buscando ampliar o placar. Montiel desceu pela direita e cruzou para a área, porém a bola tomou direção do gol e bateu na trave. Em seguida, os mandantes chegaram pela esquerda, com De la Cruz, que cruzou rasteiro para dentro da área. Más tentou afastar, acertou Izquierdoz e a bola passou rente à trave esquerda.

Pressionando, o River finalmente chegou ao segundo gol. Aos 24 minutos, a equipe envolveu o Boca pela direita, com bela troca de passes, até Matías Suárez ir à linha de fundo e cruzar rasteiro para Ignácio Fernandez, que chutou de primeira para as redes.

Mesmo com o 2 a 0 no placar, o River não diminui o ritmo. Matías Suárez recebeu na entrada da área e, ao observar Andrada adiantado, arriscou de cobertura. O goleiro saltou e mandou para escanteio. Logo em seguida, Scocco recebeu cruzamento dentro da área e finalizou sozinho para fora, à direita do gol. No último lance da partida, Capaldo deu carrinho violento em Enzo Pérez e foi expulso após revisão no VAR.

FICHA TÉCNICA:
RIVER PLATE 2 X 0 BOCA JUNIORS

Local: Monumental de Nuñez, Buenos Aires-ARG
Data: 01 de outubro de 2019, terça-feira-feira
Horário: 21h30h (de Brasília (DF)
Árbitro: Raphael Claus (BR)
Assistentes: Danilo Manis e Bruno Pires (BR)
VAR: Nicolás Gallo (COL)
Cartões amarelos: Ignacio Fernández, Enzo Pérez, Pinola (River Plate) Más, Izquierdoz, Lisandro López, Weigandt (Boca Juniors)
Cartão vermelho: Capaldo (Boca Juniors)
GOLS:
River Plate: Borré (6 minutos do 1º tempo), Ignacio Fernández (24 minutos do 2º tempo)

RIVER PLATE: Armani, Montiel, Lucas Martínez, Pinola, Casco; Enzo Pérez, Palacios, De la Cruz (Julián Álvarez), Ignacio Fernández, Borré (Scocco) e Matías Suárez.

Técnico: Marcelo Gallardo

BOCA JUNIORS: Andrada, Weigandt, Lisando López, Izquierdoz, Más; Marcone, Capaldo, Mac Allister (Zárate); Soldano Tévez), Reynoso (Salvio) e Ábila.
Técnico: Gustavo Alfaro

Comentários