Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Atletas do Paraesporte participam das Paralimpíadas Escolares

Ryan Borges Azevedo, Yago Barreto e Fernando Augusto Barcelos Brasil, atletas do Paraesporte, maior projeto público esportivo voltado para pessoas com deficiência, estão integrando a Delegação do Estado do Rio de Janeiro, na 13ª edição das Paralimpíadas Escolares Loterias Caixa, que começa nesta terça-feira (19), em São Paulo. O evento vai reunir aproximadamente 1.2O0 estudantes, que está sendo considerado a maior edição, reunindo representantes dos 26 estados e do Distrito Federal. Pela segunda vez, todas as unidades da federação estarão representadas nas Escolas.

A cerimônia acontece às 19h30, no Pavilhão Oeste de Exposições do Anhembi. As competições começam nesta quarta feira, a partir das 8h no CT Paralímpico, em São Paulo. A maior deleção é a paulista, com 128 atletas, e é a delegação quem te mais títulos, são sete.
_ Como é a nossa primeira participação nas Paralimpíadas Escolares acredito que será enriquecedor para nós profissionais e para os atletas que terão a oportunidade de competir com atletas de outros estados. Além de ser uma forma de fazer novas amizades e conquistar independência, pois eles viajaram para outro estado sem os pais ou responsáveis - destacou o professor Luiz Felipe de Almeida, que acompanha a equipe junto com o professor Thiago Cruz.

Na  Paralimpíadas Escolares haverá provas nas modalidades de atletismo, basquete em cadeira de rodas (formato 3x3), bocha, futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, judô, natação, parabadminton, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. A faixa etária para as disputas é de 12 a 17 anos. Os atletas do paraesporte vão participar das provas de natação, com Ryan Borges e Atletismo com  Yago Barreto e Fernando Augusto Brasil.

- É muito gratificante ver o crescimento e desenvolvimento dos nossos alunos do Paraesporte. Em três anos, conseguiram  bons resultados. Um deles foi a vaga para participar em março deste ano das Olimpíadas Especiais  Brasil, que aconteceu em Abu Dabhi, onde os atletas de futebol foram vice campeões e no vôlei de praia, obtiveram o terceiro lugar. As vagas foram obtidas a partir de competições como essas, onde eles vão se destacando e principalmente ganhando autonomia e desenvolvimento motor - destacou o presidente da Fundação Municipal de Esportes, Raphael Thuin, que implantou em abril de 2017, o Projeto Paraesporte em Campos, com o aval do prefeito Rafael Diniz. 

As Paralimpíadas Escolares contam com o apoio da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo e patrocínio das Loterias Caixa.

Comentários