Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Botafogo vence Avaí, respira contra o rebaixamento e coloca Flu na degola

image
O Botafogo jogou muito mal e foi vaiado pela própria torcida. Mesmo assim, jogou o suficiente para vencer o lanterna Avaí por 2 a 0, nesta segunda-feira, no Nilton Santos. Ricardo, contra, marcou o primeiro gol da partida e Diego Souza, de pênalti, decretou a vitória.

O resultado é fundamental para o Botafogo, que chega aos 36 pontos e pula para a 14ª posição no Campeonato Brasileiro. O Alvinegro volta a campo no domingo, quando visitará o Athletico-PR, na Arena da Baixada

O Avaí, por sua vez, caminha a passos largos para a Série B. O time segue na lanterna com apenas 17 pontos e volta a campo na próxima segunda contra o Cruzeiro, no Mineirão.

Botafogo inicia jogo com muitos erros
Pressionado após entrar em campo pela primeira vez na zona de rebaixamento, o Botafogo iniciou a partida com muitos erros. Visivelmente nervoso, o time tentou impor seu ritmo, mas não conseguia trocar muitos passes seguidos. A paciência da torcida já estava reduzida e alguns chiados puderam ser ouvidos logo nos primeiros minutos.

Botafogo abre placar com gol contra
Mal em campo, o Botafogo abriu o placar sem construir uma boa jogada sequer. Aos 12min, Cícero fez lançamento buscando Igor Cássio. Ricardo se antecipou ao atacante e fez o corte, mas a bola foi na direção do gol, encobriu Vladimir e morreu no fundo das redes: 1 a 0.

Avaí pressiona
Imediatamente, o Botafogo passou a recuar sua linha de marcação para dar campo ao Avaí. O objetivo era encaixar um contra-ataque e matar o jogo. O problema é que os visitantes gostaram do jogo e passaram a levar perigo aos donos da casa.

Botafogo joga por contra-ataque
A chance que o Botafogo tanto queria veio aos 31min com Igor Cássio. O Avaí errou na saída de bola e Rhuan deu belo passe para o centroavante, que ganhou no corpo da defesa e, livre, finalizou para grande defesa de Vladimir.

Botafogo segue perdendo gol
A partir da metade do primeiro tempo, o Botafogo passou a colecionar chances perdidas em contra-ataques. Alex Santana participou das duas jogadas mais claras, mas nem o melhor finalizador do time foi capaz de colocar a bola na rede. O Alvinegro não matava o jogo e via o adversário levar perigo apesar da fragilidade.

Avaí quase marca após volta do intervalo
Após o intervalo, o Avaí voltou a campo com uma nova postura. O time partiu para cima logo no primeiro lance do segundo tempo e quase marcou com Caio Paulista. Ele fez boa jogada pela direita e finalizou duas vezes para defesa de Gatito Fernández.

Mal, Botafogo complica jogo
O Avaí era senhor absoluto na partida, mas não conseguia criar chances reais de gol. O Botafogo, por outro lado, era pressionado, mas quando chegava ao ataque se aproximava do segundo gol. A torcida não gostava nada do que via e cobrava o time por uma melhor atuação.

De pênalti, Diego Souza garante vitória
O jogo estava perigoso, mas Diego Souza tratou de resolver o problema. O camisa 7 deu passe para Lucas Campos que foi derrubado dentro da área. O centroavante foi para a cobrança e decretou a vitória do Alvinegro, que deixa a zona de rebaixamento.

Botafogo 2x0 Avaí (SC) - Campeonato Brasileiro, 32ª rodada - 11/11/2019 às 20h

Estádio Nilton Santos (Rio de Janeiro - RJ)
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF)

Botafogo: Gatito Fernández; Rickson, Joel Carli, Gabriel, Yuri; Cícero (Jean, 35'/2ºT), João Paulo, Alex Santana (Diego Souza, 24'/2ºT), Léo Valencia, Rhuan (Lucas Campos, 11'/2ºT) e Igor Cássio. Técnico: Alberto Valentim.

Avaí (SC): Vladimir; Ricardo (Gabriel Lima - intervalo), Betão (Wesley, 33'/2ºT), Kunde, Igor Fernandes; Luanderson, João Paulo, Pedro Castro; Vinícius Araújo, Caio Paulista e Jonathan. Técnico: Evando Camillato.

Cartões amarelos: Gabriel, Yuri, Diego Souza e Lucas Campos (BOT); Luanderson, João Paulo e Caio Paulista (AVA)

Cartão vermelho: João Paulo, 49'/2ºT (ava)

Gols: Ricardo, contra, 12'/1ºT (1-0); Diego Souza, 42'/2ºT (2-0)

Público: 17.803 pagantes (19.075 presentes)
Renda: R$ 242.246,00

Comentários