Campeonato de Xadrez reúne alunos da rede municipal de SJB

Aluno do 9º ano da Escola Municipal Amaro de Souza Paes, de Grussaí (anexo da Escola Estadual Admardo Alves Torres), Jonatas Pedro, de 14 anos, foi o campeão na classificação geral do 1º Campeonato Municipal Interescolar de Xadrez, promovido neste feriado de quarta-feira, 20, no Cais do Imperador, em São João da Barra. Ele é um dos 700 alunos que participam das aulas em 15 escolas municipais desde que o projeto Xadrez Escolar foi implantado, em maio deste ano.

Ao todo, 60 alunos foram selecionados para o campeonato. Todos receberam medalhas e os melhores colocados na classificação geral e nas categorias feminina, sub-10, sub-14 e sub-18 receberam também troféus. O Xadrez Escolar integra o programa de educação integral Educa-Ação!, realizado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura e que tem como parceira a Fundação de Apoio à Pesquisa, Ensino e Assistência (Funrio).

Jonatas já tinha contato com o xadrez desde os 8 anos, mas nunca fez aulas antes de entrar para o projeto. “Eu só jogava por diversão, não pensava em estratégia, e agora mudou muito o foco”, conta o campeão. Ele ainda não decidiu que profissão quer seguir, mas pensa em algo que esteja relacionado ao mangá (história em quadrinhos de origem japonesa) ou aos games. Mas já sabe que seus planos incluem seguir competindo como enxadrista.

A primeira fase do projeto, com estudantes do 6º ao 9º ano, termina em dezembro e no ano que vem vai incluir os alunos do 2º ao 5º ano. “Queremos avançar para envolver todos os estudantes de todas as escolas da rede municipal”, anunciou o coordenador operacional do projeto, o enxadrista profissional Alexandre Magno Pereira Reis.

Professora do Xadrez Escolar em três unidades da rede municipal, Pollyana Rodrigues nunca havia trabalhado em escolas até ser contratada pela Funrio para o projeto em São João da Barra. Para ela, é fundamental a inserção da atividade para as crianças. “É uma oportunidade para os alunos de várias formas e não só com o xadrez, mas com as olimpíadas de matemática, de português, os projetos de artes e todas essas ações que não tinha visto em outro município”.

O resultado positivo reforçou a proposta da Prefeitura de ampliar o projeto em 2020. “Os alunos compareceram em massa, mesmo diante da chuva. Para o ano que vem o projeto será estendido para o fundamental I e o título do trabalho será Xadrez Como Prática de Libertação. O desafio será resignificar a prática e desenvolver uma abordagem reflexiva, dialógica e crítica”, afirmou o coordenador do Plano Municipal de Educação, Cláudio Andrade, que também coordena o Xadrez Escolar.

O secretário municipal de Educação e Cultura, Daniel Damasceno, fez a entrega das medalhas e troféus e destacou a importância do xadrez nas escolas. “O projeto colabora com o desempenho na sala de aula tradicional sem perder o caráter lúdico, esportivo e vocacional do jogo. O dia de hoje foi também uma oportunidade de ocupação de novos espaços e de trazer um pouco da escola pública para a sociedade sanjoanense”.

Comentários