Fluminense e Vasco não saem do 0 a 0, e resultado fica ruim para ambos

Jogadores de Fluminense e Vasco disputam a bola no Maracanã - Thiago Ribeiro/AGIF
Em um jogo marcado por muita correria e chances perdidas, Fluminense e Vasco não saíram do 0 X 0, neste sábado (2), no Maracanã, pelo Brasileiro. O resultado não foi bom para ninguém, já que o Flu segue na zona do rebaixamento, enquanto o Vasco segue estacionado no meio da tabela de classificação e vê o sonho de alcançar o grupo da Libertadores ficar um pouco mais longe.

Sem muitos valores técnicos, os times até criaram, mas pecaram na hora da finalização. O Flu, que teve mais possibilidades durante o clássico, chegou a carimbar o travessão com Daniel. Os vascaínos adotaram postura mais retraída, mas assustaram Muriel, especialmente em conclusões de Guarín e Marrony.

Na próxima rodada, o Cruz-maltino recebe a visita do Palmeiras, quarta-feira (6), 21h30, em São Januário. O Tricolor joga na quinta-feira (7) contra o São Paulo, 19h30, no Morumbi.

Quem foi bem: Marcos Paulo mostra a que veio
Mantido na escalação, o atacante Marcos Paulo foi o destaque ofensivo de um Fluminense que atuou melhor no Maracanã. No primeiro tempo, aberto pela esquerda, levou Yago Pikachu à loucura. Na segunda etapa, mais centralizado, formou boa dupla com Daniel, e criou boas chances que Yony González não aproveitou. Além disso, abriu espaços para Ganso, que flutuou como falso 9.

Quem foi mal: Ribamar pouco participa
Homem mais fixo entre os atacantes do Vasco, o atacante Ribamar pouco foi visto no clássico diante dos tricolores. Sem ser municiado pelos jogadores de lado e com a partida tímida dos laterais, o centroavante foi peça nula, já que não tem características para buscar o jogo mais atrás. Na única chance real que teve, não alcançou bom cruzamento de Raul.

Guarín faz Vasco ter de mudar
Reforço festejado na janela de transferências, o colombiano Guarín já mostrou qualidade nos jogos que teve pelo Vasco. Mas para encaixá-lo no time, o técnico Vanderlei Luxemburgo precisou mexer na estrutura da equipe. A opção por um passe mais qualificado e uma bola parada mais precisa fez o time "desencaixar" o tripé de volantes. Sem a bola, faltou intensidade e o time deu mais espaços no meio. Além disso, perdeu velocidade nas transições. Em seu melhor lance, o camisa 13 bateu com perigo e quase venceu Muriel.

Flu joga bem, mas volta a esbarrar na pontaria
O Fluminense teve boa atuação no Maracanã e foi melhor que o Vasco no clássico. Mas não é justo dizer que merecia a vitória, pois o futebol depende de gols. E a dificuldade do Tricolor em transformar a posse e a produção ofensiva em gols é gritante. O Flu teve ao menos cinco chances claras - duas de Daniel, duas de Yony Gonzalez e uma de Marcos Paulo -, mas não conseguiu balançar as redes mais uma vez. Faltou o pé do centroavante oportunista, que se o clube produziu em João Pedro (que está em má fase), não utilizou no clássico. Mesmo pressionado, Marcão também repetiu erros. O técnico teve uma substituição a escolher, mas preferiu o lugar comum de trocar Ganso por Nenê.

Vasco: time espera rival e tenta o bote
Ante um rival que precisava desesperadamente da vitória, o Vasco optou por uma postura mais cautelosa em campo. A equipe chamou o Flu e aguardou as brechas para tentar o bote na base da velocidade, especialmente com Marrony e Rossi. Com os laterais mais presos, o Cruz-maltino viu o Flu tomar mais a iniciativa, mas colecionou boas chances com Marrony e Guarín. Luxemburgo voltou ao segundo tempo com Marcos Júnior e Raul nas vagas de Bruno Gomes e Guarín, e estes volantes deram um pouco mais poder de chegada ao time. Apesar disso, o time abdicou do triunfo e teve de suportar a pressão adversária.

Clássico esvaziado
Com o Flu em situação difícil na tabela e apenas 1.500 ingressos destinados ao vascaínos, o Maracanã não recebeu um público à altura de um dos maiores clássicos do futebol carioca. Apenas 14.206 pagaram ingressos. O público presente foi de 16.056 torcedores.

Copo com história
O torcedor do Flu que foi ao Maracanã teve opção de comprar um copo que remete a um jogo histórico diante do rival Vasco. O objeto foi vendido a R$ 10 e fazia alusão ao gol de Romerito, que deu a vitória ao Flu em 1984. Com o 0 a 0 no jogo de volta, o título do Brasileiro daquele ano foi para as Laranjeiras.

Deu Vasco entre as meninas
Na "preliminar" do clássico, a equipe feminina vascaína sub-18, o Cruz-maltino levou a melhor sobre o Fluminense. Com gols de Ariely e Suziane, a equipe abriu vantagem na primeira partida da decisão do Carioca. A volta será no próximo sábado (9), às 10h, nas Laranjeiras.

FLUMINENSE X VASCO
Data e horário: 02 de Novembro de 2019, às 19h (de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)
Gols: -
Cartões amarelos: Bruno Gomes, Marrony, Richard (VAS); Nino, Yony (FLU)
Cartões vermelhos: -

FLUMINENSE
Muriel; Gilberto (Pablo Dyego), Nino, Digão e Caio Henrique; Yuri (Dodi), Allan, Daniel e Ganso (Nenê); Yony González e Marcos Paulo.
Técnico: Marcão.

VASCO
Fernando Miguel, Pikachu, Henríquez, Leandro Castan e Henrique (Danilo Barcellos); Richard, Bruno Gomes (Marcos Júnior) e Guarín (Raul); Rossi, Marrony e Ribamar.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Comentários