Guerrero marca em falha de Gatito e Internacional derrota o Botafogo

Jogada entre Diego Souza e Victor Cuesta durante partida entre Botafogo e Internacional - Allan Carvalho/AGIF
O Internacional encarou o Botafogo na noite de hoje (30), no Estádio Nilton Santos, e venceu por 1 a 0, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O triunfo do time gaúcho aconteceu com gol de Guerrero, em lance marcado por alha de Gatito.

Com o resultado, o time colorado soma, agora, 54 pontos e chega na briga por uma vaga no G6. Já a equipe alvinegra se manteve com 42 e ainda busca afastar totalmente as chances matemáticas de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Botafogo visita o Atlético-MG, enquanto o Internacional encara o São Paulo, fora de casa.

Quem foi bem? João Paulo e Neilton
Dúvida até a véspera da partida, João Paulo foi um dos melhores do Botafogo em campo, sem importante com os "passes em profundidade", ajudando no estilo de jogo adotado.

Neilton foi, talvez, o jogador que mais deu trabalho à defesa alvinegra, com movimentação e trocas rápidas de passe. Ele ainda obrigou Gatito a fazer boa defesa no segundo tempo.

Quem foi mal? Gatito e Lindoso
O goleiro alvinegro não vinha fazendo uma partida ruim, mas falhou no fim, em finalização de Guerrero. O lance acabou decretando a derrota do Botafogo na partida, que era importante para que o time escapasse de vez do rebaixamento.

Lindoso errou nas saídas de bola e, quando foi ao ataque, não conseguiu ajudar como esperado.

Botafogo - bom começo e queda de rendimento
A equipe comandada por Alberto Valentim começou bem, achando espaço entre as linhas de marcação do Internacional, tendo presença no campo de ataque e criando oportunidades, mas, depois, caiu de rendimento e recuou no fim do primeiro tempo.

Após o intervalo, o Botafogo tentou manter o ritmo anterior, mas se mostrou cansado e "deu campo" ao adversário. Os erros de passe também impediram que o time conseguisse balançar a rede. Em falha de Gatito, o Inter conseguiu a vitória.

Internacional - presença no meio e oportunismo
A equipe colorada começou tendo muitas falhas de posicionamento e deixando espaços para o Botafogo, que não soube aproveitar as oportunidades criadas. No fim do primeiro tempo, porém, os comandados de Zé Ricardo pressionaram e mostram evolução.

Na etapa final, a equipe teve uma presença maior no meio de campo e mais presença no ataque. Em um lance de oportunismo, Guerrero achou espaço e conseguiu concluir, contando com "ajuda" de Gatito.

Cronologia do jogo
A partida começou com uma certa superioridade do Botafogo, que aproveitava que os espaços dados pelo Internacional e conseguia explorar as bolas longas em velocidade. Assim, inclusive, criou as duas melhores oportunidades do primeiro tempo, com Rhuan, em chute defendido por Lomba, e Diego Souza, que carimbou o travessão em cavadinha.

O time colorado, por sua vez, criava chances nas trocas de passe e assustou a defesa adversária, principalmente nas chegadas pela direita, com Guilherme Parede. No fim da etapa inicial, o Botafogo chegou a ficar acuado e, por pouco, o Inter não abriu o placar - primeiramente em bola atravessou toda a área e, depois, em finalização de Neilton.

O segundo tempo começou com erros de ambos os lados. Depois de algumas investidas do Botafogo, que falhava no último passe, foi a vez do Internacional avançar, fazendo Gatito fazer algumas defesas em sequência.

Em certo momento, o duelo ficou entre as intermediárias, com muita marcação e passes curtos.

As equipes mudaram em busca de novas alternativas: Valentim tentou recompor o lado direito de ataque com Marcinho e Leo Valencia, enquanto Zé Ricardo colocou Nico López e Wellington Silva.

Falha de Gatito
O goleiro Gatito vinha fazendo boa partida, com defesas importantes, mas acabou falhando em finalização de Guerrero. O jogador do Inter tentou duas vezes e, na segunda a bola passou por baixo do defensor alvinegro.

Reclamação, mas nada marcado
Nos acréscimos, o Yuri caiu na área e houve reclamação de pênalti por parte dos jogadores do Botafogo, mas a arbitragem mandou seguir.

Com proteção
O meia João Paulo, que sofreu uma contusão no cotovelo direito na partida contra a Chapecoense, na última quarta-feira, mas como não houve lesão ligamentar ou fratura, ele foi a campo com uma proteção no local.

Mudanças no Internacional
A formação definida por Zé Ricardo teve Neilton, ex-Botafogo, como substituto de D'Alessandro, suspenso, e ainda a presença de Guilherme Parede. Martín Sarrafiore e Nico López começaram a partida no Rio de Janeiro no banco.

Comentários