Palmeiras vence o Vasco em jogo truncado e se aproxima do Flamengo

Lucas Lima comemora gol do Palmeiras contra o Vasco -  Thiago Ribeiro/AGIF
Em um jogo difícil de ser assistido, o Palmeiras venceu o Vasco por 2 a 1 na noite desta quarta-feira (6) em São Januário, pela 31ª rodada do Brasileirão. Com muitos erros de passe, mais de 10 cartões e uma arbitragem confusa, com direito a longas paralisações no VAR, as duas equipes sofreram para colocar a bola no chão e não empolgaram. Com gols de Lucas Lima e Luiz Adriano e um contra de Mayke, o Alviverde consegue manter vivo o sonho do bicampeonato.

Com o resultado, o time paulista vai a 66 pontos e fica a cinco do Flamengo, que joga amanhã contra o Botafogo, às 20h, no Engenhão. Já a equipe da Colina fica nos 39 pontos, com pequena folga da zona de rebaixamento e com remotas chances de sonhar com o G6.

Na próxima rodada, o Palmeiras vai enfrentar o Corinthians, às 19h de sábado, no Estádio do Pacaembu. Já o Vasco viaja para encarar o CSA fora de casa, às 19h de domingo.

Quem foi bem: Matheus Fernandes
Com a chance no lugar de Bruno Henrique, o jovem meio-campista mostrou valor na hora de roubar bolas e até na distribuição de jogos. Aposta interna do Alviverde desde o início do ano, ele mostrou que pode receber mais chances.

Quem foi mal: Mayke
O Palmeiras abriu o placar logo no início do jogo e, mesmo com time reserva, tinha tudo para segurar o resultado. Menos de 10 minutos depois, no entanto, Mayke acabou fazendo um gol contra horrível ao tentar afastar a bola e prejudicou a sua equipe.

Luiz Adriano volta após lesão e marca
Depois de ficar afastado por lesão, Luiz Adriano voltou a ser relacionado por Mano Menezes e entrou no segundo tempo no lugar de Deyverson. Ele teve algumas oportunidades de balançar as redes, mas errou cabeçada sozinho e raspou na trave em outra tentativa de aproveitar rebote de Zé Rafael. Aos 31 minutos, ele brigou pela bola contra dois zagueiros do Vasco, ganhou a disputa e chutou travado para recolocar o Alviverde no jogo.

Luxemburgo deixa Ribamar fora
Vanderlei Luxemburgo preferiu colocar Bruno César, centralizado como um falso 9, no lugar de Ribamar, que ficou no banco. A equipe teve dificuldades de trocar a bola no início do jogo e apostava em marcação no meio-campo, para evitar jogadas de profundidade e de velocidade do rival. Já no fim do primeiro tempo, Marrony passou a atuar mais centralizado, com Bruno aberto. Ao menos nos primeiros 45 minutos, não funcionou.

Mano põe Palmeiras reserva de olho no dérbi
O Alviverde entrou em campo com uma equipe quase reserva. Com alguns atletas desgastados, Mano Menezes resolveu deixar Dudu no banco e nem relacionou Weverton, Vitor Hugo, Marcos Rocha, Diogo Barbosa, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa, sem contar Felipe Melo suspenso. O time começou bem e abriu o placar, mas sofreu o empate em uma infelicidade de Mayke. No segundo tempo, Mano colocou Luiz Adriano no lugar de Deyverson antes mesmo de a bola rolar.

Cronologia do jogo
O jogo começou com as duas equipes tentando controlar a posse e com lançamento direto do Vasco na área de Fernando Prass. O goleiro defendeu e iniciou a jogada que só pararia com passe de Matheus Fernandes e Lucas Lima comemorando o gol que abriu o placar em São Januário, o seu primeiro no ano. O Vasco reagiu rápido com uma grande ajuda de Mayke, que foi afastar cruzamento e acabou colocando contra a própria meta. Depois de um gol para cada lado, os dois times passaram a arriscar bastante com chutes de fora da área, mas não encontraram as redes. A melhor chance foi com Guarín, aos 34 minutos, em vacilo de Luan. Ele saiu cara a cara com Fernando Prass e parou nos pés do goleiro palmeirense.

No segundo tempo, os times fizeram substituições, mas a partida não fluiu. O excesso de erro de passes, cruzamentos que não tinham pontaria e chutes tortos deixavam os torcedores dos dois times desanimados. Para piorar, o árbitro Rafael Traci permitia que as faltas demorassem bastante para serem cobradas. Em uma checagem do VAR aparentemente simples, ele tomou mais de dois minutos para identificar quem devia receber cartão. Até na hora de dar o gol do Palmeiras ele se complicou. Luiz Adriano ganhou dividida na entrada da área, virou e chutou para o gol. A bola entrou, os jogadores comemoraram, mas tiveram a festa interrompida pela indecisão de Traci.

Tite e Juninho vão assistir ao jogo, mas...
O treinador da seleção brasileira foi a São Januário acompanhado do coordenador, Juninho Paulista, para observar possíveis talentos. Mas é bem provável que os dois saíram de lá sem muita coisa positiva para deixar na análise. Nem mesmo o gramado do estádio estava bom.

Tradição se repete em São Januário
Como já é normal nas partidas entre Palmeiras e Vasco, as duas torcidas conviveram em perfeita harmonia antes, durante e depois da partida. Os torcedores confraternizaram no entorno do São Januário, tiraram fotos e fizeram até bandeirões com símbolos das duas equipes.

Yan Sasse???‬
‪Placar eletrônico de São Januário anunciou a entrada de Yan Sasse na vaga de Raul no segundo tempo. O problema é que o meia-atacante já deixou o Vasco há alguns meses e está no futebol turco‬. ‪Quem entrou, na verdade, foi Clayton

Fé no VAR?
No fim do jogo, o VAR foi novamente acionado para avaliar um possível pênalti para o Vasco. Enquanto o árbitro Rafael Traci analisava o lance, Yago Pikachu pegou a bola e, de maneira solitária, começou a se concentrar na marca da cal para a cobrança. Com a decisão da arbitragem de não anotar a infração, o lateral vascaíno se irritou e "bicou" a redonda para longe.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 2 PALMEIRAS
Data: 06 de novembro de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro
Público: 8.249 pagantes
Renda: R$ 296.386,00
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Helton Nunes e Henrique Neu Ribeiro (ambos de SC)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
Cartões amarelos: Oswaldo Henríquez, Rossi, Fellipe Bastos, Marrony, Bruno César, Danilo Barcelos e Leandro Castán (VAS); Deyverson, Matheus Fernandes, Zé Rafael e Lucas Lima (PAL)
Cartão vermelho: Leandro Castán (VAS)
Gols: Lucas Lima, aos 11 minutos do 1º T; Mayke (contra), aos 18 min do 1º T; Luiz Adriano, aos 31 min do 2º T

VASCO: Fernando Miguel; Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Leandro Castan e Danilo Barcelos; Fellipe Bastos, Raul (Clayton) e Guarín; Rossi, Bruno César (Tiago Reis) e Marrony.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Victor Luís; Thiago Santos, Matheus Fernandes e Lucas Lima (Raphael Veiga); Willian (Dudu), Zé Rafael e Deyverson (Luiz Adriano).
Técnico: Mano Menezes

Comentários