Avaí empata no fim e Fluminense permanece na luta contra o rebaixamento

Marcos Paulo, do Fluminense, sofre marcação na partida contra o Avaí, pelo Brasileiro - Lucas Merçon / Fluminense
Avaí e Fluminense se enfrentaram na tarde de hoje (1), na Ressacada, e ficaram no empate. O time tricolor abriu o placar ainda no primeiro tempo, com Marcos Paulo, mas sofreu o empate nos minutos finais, em cobrança de pênalti de João Paulo.

Com o resultado, a equipe do Rio de Janeiro chegou aos 42 pontos e permanece na luta contra a queda no Campeonato Brasileiro. O Avaí, que já está rebaixado, soma, agora, 19.

Na próxima rodada, o Fluminense recebe o Fortaleza. Já o Avaí, visita o Flamengo.

Quem foi bem? Marcos Paulo
O jovem atacante foi, novamente, importante para o Fluminense. O jogador, que já havia garantido os três pontos diante do Palmeiras, balançou a rede e abriu o placar na Ressacada.

Quem foi mal? Leo
O lateral-direito do Avaí não esteve em uma tarde muito boa. Leo abusou das faltas na etapa inicial e não conseguiu ser efetivo nos avanços ao ataque.

Avaí - Sem criatividade, poucos avanços
Mesmo atuando em casa, o Avaí fez um primeiro tempo ruim. O time não conseguia achar os espaços e errava muitos passes, principalmente no meio de campo, pouco chegando ao campo de ataque.

No começo do segundo tempo, porém, mudou de postura, "empurrou" um pouco mais a equipe tricolor e deu mais trabalho ao setor defensivo adversário. Mas a evolução não durou muito e os mandantes voltaram a cometer equívocos.

Nos minutos finais, conseguiu chegar ao empate em cobrança de pênalti

Fluminense - Descansou e foi castigado
Se o time tricolor fosse um aluno, teria tirado a nota mínima para ser aprovado. A equipe do técnico Marcão não fez uma boa partida e foi "salva" pelo gol de Marcos Paulo, ainda no primeiro tempo.

O Tricolor tinha mais espaço e posse na etapa inicial, mas errava muito e não conseguia converter em chances claras. No segundo tempo, diminuiu o ritmo e até viu o adversário - que não exigiu muito - melhorar em campo, mas fazia o suficiente. No fim, sofreu o empate e desperdiçou a chance de, praticamente, deixar para trás a luta contra o rebaixamento.

Cronologia do jogo
O jogo teve um primeiro tempo para lá de "morno". O Avaí, sem criatividade e pressionada na saída de bola, não conseguia os espaços necessários para avançar ao campo de ataque. O Fluminense, por sua vez, não imprimia velocidade e errava muitos passes.

Assim, o jogo ficou preso entre as duas intermediárias, com muitas faltas e nada animado para quem assistia.

E o vento (quase) levou
Na etapa inicial, ventava forte na região onde fica localizado a Ressacada e "ajudava" o ataque o Avaí. Em certo momento, a força da natureza quase enganou o goleiro Marcos Felipe e aconteceu um gol olímpico.

De novo ele!
Marcos Paulo, autor do gol da vitória sobre o Palmeiras, apareceu de novo. Depois de boa jogada do Gilberto pela ala direita, o jovem atacante, de cabeça, abriu o placar e fez a alegria dos tricolores.

Sem mudança no horizonte
A volta do intervalo não trouxe mudanças no panorama do jogo. No começo do segundo tempo, o Avaí até chegou a ensaiar uma reação e teve mais presença no campo de ataque, mas durou pouco a melhora do time mandante e logo começaram a aparecer os erros.

O Fluminense, por sua vez, se mostrava acomodado com o resultado e passou a jogar quase que na espera do adversário. Quando tentou sair em velocidade, não teve sucesso. Até por isso, Marcão tirou Marcos Paulo para colocar Pablo Dyego e Nenê para a entrada de Guilherme.

As substituições quase surtiram efeito imediato. Poucos minutos depois de entrarem, Guilherme achou Pablo Dyego sem marcação, no meio da zaga do Avaí, mas o atacante mandou para fora.

Pênalti, defesa e nova cobrança
Já perto do fim da partida, o Avaí escapou ao ataque. Jonathan foi derrubado por Nino na área e a arbitragem marcou pênalti. João Paulo cobrou e Marcos Felipe defendeu, mas a arbitragem de vídeo mandou voltar a cobrança alegando que o goleiro tricolor havia se adiantado. Em nova chance, João Paulo balançou a rede.

Comentários