Pular para o conteúdo principal

Anúncios

"É bola de ouro, é gente da gente": com enredo sobre Marta, Inocentes de Belford Roxo levará emoção à avenida

 — Foto: infoesporte
"Rainha sim
No talento, na luta e na vocação
Há tantas mulheres por aí assim"

O brilho de Marta nos gramados agora se estenderá pelo tapete nobre da Marquês de Sapucaí. A seis vezes melhor do mundo será o tema do desfile da Inocentes de Belford Roxo, que entra na avenida neste sábado pelo Série A (Grupo de Acesso) - a agremiação será a segunda a entrar - sob o título de "Marta do Brasil - Chorar no começo para sorrir no fim". O carnavalesco da escola, Jorge Caribé, explicou a escolha pelo tema.

- A gente pegou a história da Marta, que muita gente pode estar pensando que a gente só vai falar do futebol. Na verdade, a gente vai contar a trajetória de uma mulher vencedora - afirmou.
Carro abre-alas mostra o termo "carroçar" — Foto: Inocentes de Belford Roxo
O desfile contará com momentos especiais. Em um dos carros alegóricos, serão colocadas oito mil bolas a serem distribuídas. De acordo com Caribé, o objetivo é dar aos meninos do Catumbi, que ficam nos arredores da Sapucaí. Na bateria, todos virão vestidos de Marta. No último carro, estará a rainha ao lado de amigos, familiares e colegas. Ah, o lugar da técnica da seleção brasileira, Pia Sundhage, também está reservado na alegoria, que contará com uma bola de ouro, que subirá a 10 metros.

Entre os familiares, estará a madrinha da Rainha, Riso, que contou a história por trás de uma das alas. Afinal, o que é carroçar?
Ala que relembra passagem pelo Vasco — Foto: Inocentes de Belford Roxo
- Ela queria de toda forma achar um jeito de trabalhar. Toda semana tem uma feira na minha cidade (Dois Riachos). E ela achou uma forma de ganhar dinheiro. Chegava na feira com carrinho de mão e oferecia o serviço às pessoas. Alguém fazia a feira, colocaria no carrinho e ela levava até a casa da pessoa para ganhar algum dinheiro pelo trajeto, pelo serviço. Toda quarta-feira era desse jeito. Marta estava lá com o carrinho de mão para levar a feira de alguém e receber por esse trabalho que ela fazia. Desde pequena ela sempre fez alguma coisa para ajudar minha comadre (Tereza, mãe de marta) e também para ter dinheiro para comprar bola e as coisas para jogar futebol - afirmou a madrinha de Marta.

Além de personagem na avenida, Riso teve participação especial na confecção da fantasia que Marta usará na Avenida. Ela guarda a surpresa a sete chaves e diz que nem a camisa 10 sabe como ficou o produto final.
Samba-enredo sobre Marta — Foto: Divulgação
A chegada de Marta ao Vasco da Gama vem retratada também. Helena Pacheco, sua treinadora no começo no clube, relata que logo que a jogadora chegou a timidez fazia parte de sua personalidade. Mas somente fora dos gramados. Dentro das quatro linhas já era possível ver o seu potencial.

- A Marta veio de Dois Riachos direto para o Vasco da Gama por uma indicação do primo dela, que trabalhava na prefeitura e me conhecia. Então eles trouxeram a Marta diretamente para o Vasco com 14 anos. Ela chegou, foi fazer uma peneira com um monte de meninas. No primeiro dia chegou muito quietinha, não falava nada, muito tímida, só olhava a bola, não trouxe material para treinar. Conversei com ela, mas ela só respondeu por monossílabos. Muito desconfiada, lógico, uma menina muito novinha de uma cidade pequena para uma cidade muito grande. No outro dia, foi treinar, numa quadra de futsal, e quando entrou deixou de ser tímida. Ela viu que ali era o espaço dela e mostrou suas qualidades, ainda muito brutas, mas muito interessantes. A gente já viu logo que ela era um potencial muito grande. Mandamos ela de volta a Dois Riachos para pegar toda documentação e autorização para morar no Vasco para começar a trajetória. Teve dificuldades como todo mundo que começa um esporte, mas era muito aplicada, sempre foi muito determinada. Fora o talento dela, era muito atenta ao conhecimento - afirmou.
Carro da rainha — Foto: Inocentes de Belford Roxo
Marta vira samba-enredo da Inocentes de Belfort Roxo
As fantasias da escola foram confeccionadas nos ateliês da comunidade em Belford Roxo sob comando de Maria Gomes. Famílias que participaram de projetos sociais na agremiação, nos cursos de adereço e costura, hoje têm uma renda a mais no seu orçamento participando do processo, segundo a escola. Os autores do samba-enredo foram Claudio Russo, André Diniz e Altamiro. A bateria, que irá embalar o momento especial na Sapucaí, ficará sob a direção geral de Mestre Washington. A TV Globo transmite os desfiles da Série A no sábado para o Rio de Janeiro.

Comentários