Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Tio Sam da discórdia: Americano e America, com VAR, na noite de domingo, pelo Grupo X


A reta final do Grupo X do Campeonato Carioca reservou muita controvérsia. O fato da partida entre Americano e America ser transferido para o Estádio Elcyr Resende, em Saquarema, não foi bem digerido pela diretoria do clube de Campos. A decisão foi tomada para que o confronto conte com o recurso do VAR e aconteça no domingo, às 19h30.

A cúpula do Cano chegou a enviar à Fferj um ofício no qual pedia que o jogo voltasse a acontecer no Estádio Antônio Ferreira de Medeiros (em Cardoso Moreira), no qual a equipe tem mandado suas partidas. Contudo, em nota, a entidade sacramentou na quinta-feira passada sua decisão:

"A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro indeferiu o pleito do Americano por conta da utilização da tecnologia do Árbitro de Vídeo no Estádio Elcyr Resende".

A partida válida pela quinta rodada do Grupo X causará uma situação curiosa. no Campeonato Carioca. O embate entre Americano e America terá como "preliminar" Boavista e Volta Redonda, partida válida pela semifinal da Taça Guanabara.

Inicialmente, o Arbitral do Carioca previa o recurso apenas em clássicos e jogos decisivos.

O mandatário do Americano, Carlos Abreu, atribui a troca de mando às contestações do America em relação à arbitragem no empate em 2 a 2 com o Friburguense, na rodada anterior do Grupo X.

Em nota assinada pelo mandatário Sidney Santana na semana passada, o Mecão queixou-se de um gol do Frizão no qual Toshi teria marcado com o braço. Além disto, o clube insinuou um favorecimento da arbitragem ao time de Campos.

Abreu diz que a nota teve reação rápida na competição.
- O VAR não foi utilizado em nenhum jogo da Seletiva até agora. Se fosse usado, o clube que quisesse é quem pagaria por isso. Aí, depois do America reclamar de um jogo, falar de um gol de mão que eles acharam que sofrerem, vão e mudam nosso mando assim, para que tenha o árbitro de vídeo? - disse.

O dirigente solta o verbo e diz que o Americano foi prejudicado.
- Fomos pegos de surpresa. Vão tirar um mando nosso no Grupo X. Jogaremos quatro partidas fora em seis jogos! Para que o VAR seja utilizado, tem de se requerer com dez dias de antecedência. Não sou contra o VAR, e sim contra a mudança do local da maneira como aconteceu, à nossa revelia - garantiu o dirigente, que enumerou:

- Teremos de viajar um dia antes do jogo. É um desgaste da viagem, pois a gente vai ter de atravessar a Região dos Lagos na alta temporada. Também precisaremos gastar com hospedagem, porque teremos que chegar no dia anterior. É uma despesa maior - completou.

O mandatário do Cano queixou-se que a transferência do jogo para o Estádio Elcyr Resende tende a afetar a presença de torcedores da equipe.

- Já tínhamos vendido 250 ingressos para o jogo em Cardoso Moreira! Não vamos ter boa parte da nossa torcida nos apoiando em Saquarema. Em compensação, o America será favorecido, pois jogará praticamente em casa. Isto acontece justo em um momento no qual crescemos no Grupo X e assumimos a liderança, com dois pontos a mais que eles. É difícil, foi um duro golpe para nós - e o dirigente acrescentou com uma frase polêmica:

- Ao menos com o VAR, não vai ter chance do America ficar de "chororô", como fez depois do jogo com o Friburguense - completou.

A CLASSIFICAÇÃO DO GRUPO X
A duas rodadas do fim do Grupo X (que envolve os quatro times de pior campanha na Seletiva), o Americano lidera com sete pontos. O America ocupa a segunda colocação, com os mesmos cinco pontos do Friburguense. Porém, o Mecão leva vantagem no saldo de gols. O Nova Iguaçu atualmente está na lanterna, com quatro pontos.

Apenas o primeiro colocado do grupo se salva do descenso no Campeonato Carioca. Os outros três times formarão o Grupo Z, que é a última chance para as equipes fugirem do rebaixamento: o último colocado cai para a Série B1.

Comentários