Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Vasco vence Portuguesa e se despede de Taça Guanabara com vitória

Imagem
Entrando em campo já eliminado, o Vasco venceu a Portuguesa-RJ por 3 a 2 e encerrou sua participação na Taça Guanabara com uma boa exibição em Bacaxá. Werley, duas vezes, e Germán Cano marcaram os gols da vitória do Cruz-Maltino. Pelo lado da Lusa, Chay descontou.

Com o resultado, o Vasco atingiu sete pontos no Grupo B da Taça Guanabara e ficou fora das semifinais. A equipe de Abel Braga volta aos gramados na próxima quarta-feira, diante do Altos-PI, às 21:30, pela Copa do Brasil.
Portuguesa x Vasco - Comemoração
Lá e cá
Apesar de já estar eliminado na Taça Guanabara, o Vasco entrou em campo com seu time titular e pressionou a Portuguesa desde o começo. Logo aos 3 minutos, Marrony fez boa jogada pelo meio e arriscou de fora da área. A bola passou raspando a trave de Max. O Cruz-Maltino encontrava dificuldade para criar jogadas, deixando o jogo preso no meio-campo e finalizando pouco no gol. Aos 30, Vinícius foi lançado por Marrony na ponta direita e cruzou para Cano. O argentino dominou no peito e, sem deixar a bola cair, soltou uma bomba no travessão. Na sequência, após cobrança de escanteio de escanteio curto, Pikachu recebeu, cruzou na cabeça de Werley e o zagueiro abriu o placar. A alegria do torcedor vascaíno durou pouco em Bacaxá. Aos 34, em contra-ataque da Portuguesa, Chay iniciou a jogada pela esquerda e correu para área. O próprio atacante recebeu um cruzamento na medida de Valdir e, livre de marcação, empatou a partida.

Zagueiro artilheiro
O Vasco não sentiu o gol e voltou a pressionar a Lusa em busca do segundo gol. Aos 46, Marcos Júnior puxou contra-ataque, lançou Vinícius na direita e o atacante cruzou para Cano. O atacante fez o pivô e acabou desarmado pelo defesa. Na sequência, em cobrança de escanteio de Pikachu, Werley mostrou que estava em uma tarde de artilheiro e cabeceou para deixar o Gigante da Colina novamente com a vantagem no placar.

Pressão do Vasco
Abel Braga voltou para o segundo tempo mudando Marcos Júnior por Juninho, dando mais intensidade ao meio-campo do Vasco. Logo aos 3 minutos, Cano deu lindo passe para Vinícius e o atacante cruzou para Raul. O volante chutou rasteiro, cruzado, e a bola passou raspando o gol da Portuguesa. Aos 6, Marrony fez boa jogada pela direita e cruzou. A Bola passou por Vinicíus e, na sobra, Cano chutou forte para a grande defesa de Max. O Cruz-Maltino continuou pressionando. Aos 14, Andrey fez fila pelo meio, chutou colocado e viu a bola raspar a trave da Lusa.

Cano marca novamente
A Portuguesa parecia estar cansada e só o Vasco criava oportunidades. Aos 32, Germán Cano chutou cruzado e Marrony empurrou para o fundo do gol. O árbitro Carlos Eduardo Nunes Braga anulou o gol após o bandeira marcar impedimento. O grito do terceiro gol não ficou preso por muito tempo. Aos 40, Vinícius fez uma ótima jogada individual pela direita e cruzou para área. 

A bola sobrou com Cano, que parou, balançou o corpo, e colocou no canto de Max para anotar mais um gol com a camisa do Gigante da Colina. A Lusa ainda descontou no fim em uma desatenção da defesa. Valdir fez boa jogada na direita e cruzou para Maicon Douglas, sozinho, marcar o segundo do time da Ilha. A equipe de Abel Braga se defendeu no fim e não teve trabalho para garantir a vitória.

FICHA TÉCNICA:
PORTUGUESA-RJ 2 X 3 VASCO
Data/Hora: 09/02/2020, às 16h
Local: Estádio Elcyr Resende, Saquarema (RJ)
Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga NotaL!: 7,0 Acertou nas decisões e controlou bem a partida.
Auxiliares: Michael Correia e Márcio Moreira de Queiroz
Gramado: Regular
Público e renda:
Cartão amarelo: Diego Maia (POR) Andrey, Werley (VAS)
Cartão vermelho: -
GOL: Werley, 32' 1ºT (0-1) / Chay, 34' 1ºT (1-1) Werley, 47' 1ºT (1-2) Germán Cano, 40' 2º (1-3) / Maicon Douglas, 46' 2ºT (2-3)

VASCO: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Werley, Leandro Castan e Henrique (Alexandre, 29' 2ºT); Andrey, Raul e Marcos Júnior (Juninho-intervalo); Marrony (Ribamar, 42' 2ºT), Vinícius e Cano. Técnico: Abel Braga.

PORTUGUESA: Max, Valdir, Dilsinho, Diego Guerra e Diego Maia; Maicon Douglas, Muniz (Alexandre Talento, 30' 2ºT) e Romarinho; Chay (Mauro, 17' 2ºT), Matheus Pimenta (André Silva-intervalo) e Nixon. Técnico: Rogério Corrêa.

Comentários