Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Remo e Paysandu protocolam pedido para paralisar o Campeonato Paraense

Resultado de imagem para Remo e Paysandu
Um dos poucos estaduais que ainda não parou no futebol brasileiro, o Campeonato Paraense deverá ser suspenso. Remo e Paysandu já protocolam pedido junto à Federação para que o torneio seja paralisado, devido aos perigos enfrentados pela pandemia do coronavírus.

Vice-líder do torneio, com 17 pontos, dois atrás do Paysandu, o Remo entraria em campo no sábado, às 15h30, para enfrentar o Águia, pela nona rodada. No mesmo dia, o Paysandu pegaria o Paragominas, fora de casa.

Confira a nota oficial do Remo:
O Clube do Remo comunica a todos que, em decorrência da pandemia de coronavírus e da confirmação do primeiro caso da Covid-19 no Estado do Pará, solicitará a paralisação total do campeonato paraense de futebol 2020.

Ciente das possíveis consequências da pandemia, o clube comunica ainda que adotará medidas administrativas para proteger seus colaboradores: entra elas o afastamento dos profissionais do grupo de risco, a paralisação de todos os esportes e o trabalho em home office.

O clube ressalta ainda que ampliará seu atendimento pelos canais on-line para que não seja necessário o contato presencial da comunidade azulina com os profissionais do clube.

Veja a nota do Paysandu:
Após reunião realizada na manhã desta quinta-feira, no Estádio da Curuzu, entre atletas, integrantes da comissão técnica e Presidência, Conselho Deliberativo, Assembleia Geral e Conselho Fiscal, o Paysandu Sport Club informa que vai solicitar a suspensão do Parazão 2020, a fim de preservar o grupo e ampliar as medidas de proteção contra a Covid-19.

O Paysandu também comunica que entrevistas coletivas, ações de marketing e treinos estão suspensos por tempo indeterminado. As atividades administrativas serão alteradas e funcionários que fazem parte do grupo de risco já estão liberados de suas funções.

Por fim, o Paysandu também reforça os pedidos para que sua imensa e apaixonada torcida permaneça em casa e siga todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde.

Comentários