Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Decisão da Fifa e ajuda da CBF: as notícias do coronavírus deste sábado

O final de semana começa com notícias quentes do mundo esportivo, que segue se adaptando à pandemia do coronavírus. Tem decisão da Fifa sobre as idades de jogadores para a Olimpíada de Tóquio e muito mais. Confira.

Na última sexta, a Fifa divulgou uma decisão importante em relação à Olimpíada de Tóquio, que acontecerá no ano que vem devido à pandemia: a entidade decidiu liberar que jogadores nascidos em 1997, ou seja, que neste ano seriam atletas do Sub-23, possam atuar em 2021, quando terão 24 anos. Com isso, nomes como Lucas Paquetá, Gabriel Jesus e Richarlison poderão ser convocados.
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou na sexta-feira que decidiu isentar todos os clubes de taxas relativas ao registro de contratos e à transferência de jogadores por tempo indeterminado. A estimativa, de acordo com a entidade, é que essa medida gere uma economia de R$ 1,3 milhão por mês aos clubes brasileiros.

A ideia do Palmeiras é não cortar salários, mas a decisão final será tomada após um estudo durante o mês de abril. Esse foi o recado da diretoria aos jogadores e comissão técnica após o pagamento integral de março. Na quarta-feira, os atletas iniciaram férias coletivas que durarão, inicialmente, até dia 20, mas existe possibilidade de prorrogação.
Por outro lado, o São Paulo decidiu suspender 50% dos salários e congelar os direitos de imagens de março, abril, maio e junho (se a situação não for normalizada até lá). Raí, diretor de futebol do clube, garantiu que o Tricolor vai fazer o que é "viável e possível". Para quem ganha menos de R$ 100 mil em CLT, o piso será de R$ 50 mil mensais. Os valores que ficarem pendentes serão pagos futuramente de forma parcelada.

Segundo o jornalista Brian Windhorst, da ESPN, há muitas chances de a temporada da NBA ser cancelada. Todas as partidas foram suspensas em 11 de março e ainda estão sem data para retorno.
De acordo com o jornalista Christopher Clarey, do The New York Times, além do US Open, os torneios de Wimbledon e Roland-Garros também disponibilizaram seus locais de jogos para ajudarem na luta contra o coronavírus. Wimbledon deixará o All England Lawn Tennis Club disponível para a montagem de hospital, enquanto Roland-Garros está usando o centro de treinamento para recuperação de pacientes.

A quadra Louis Armstrong, segunda principal do US Open, no complexo Billie Jean King Tennis Center, em Nova York, está se transformando para virar centro de distribuição e armazenamento de comida que vai abastecer o hospital de campanha montado no local.
A Federação Americana de Tênis, a USTA, emitu comunicado na última sexta pedindo aos tenistas para terem cuidado até mesmo em bate-bola, que não são recomendados, e pede paciência. Os Estados Unidos viraram o epicentro da pandemia com mais de 200 mil casos.

O São Paulo iniciou nesta uma campanha para doação de cestas básicas para comunidades. O clube vai colaborar com 500 cestas e disponibilizou uma cesta para que os torcedores também possam ajudar, no valor de R$ 54 cada uma, com itens como arroz, feijão, macarrão, farinha, café, entre outros. A iniciativa doará as cestas adquiridas à CUFA (Central Única das Favelas).
O Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1 está sob grande risco de ser cancelado. Espera-se que a decisão seja anunciada em breve e, caso ocorra, será a nona corrida do calendário a ser adiada/cancelada.

Comentários