Pular para o conteúdo principal

Anúncios

GP da Bélgica de F1 se torna dúvida após país estender proibição de grandes eventos

GP da Bélgica de F1 se torna dúvida após país estender proibição de grandes eventos
Devido à pandemia da Covid-19, as nove primeiras etapas da Fórmula 1 em 2020 já foram adiadas ou canceladas, com o GP da França, marcado para junho, próximo de ser a próxima prova a se juntar à lista.

Na quarta, a Primeira Ministra da Bélgica, Sophie Wilmes confirmou que todos os eventos de grande porte, como festivais e eventos esportivos, estão proibidos até 31 de agosto. Isso incluiria o GP da Bélgica, marcado para 30 de agosto.

A impossibilidade de realizar a prova com a participação do público é uma grande decepção para o circuito, que teve ingressos esgotados em edições recentes, com uma média de 250 mil fãs presentes ao longo do final de semana, em parte graças ao grande número de seguidores do holandês Max Verstappen.

A F1 já falou da possibilidade de realizar provas com portões fechados, mas ainda não está claro se isso seria uma opção sob as restrições do governo belga, já que, para acontecer, um GP necessita da presença de centenas de pessoas.

Na semana passada, o presidente da FIA, Jean Todt afirmou que esperava que a F1 pudesse montar um calendário se as provas pudessem começar em julho ou agosto.

"Logo que soubermos que é possível começar, acho que podemos fazer dois ou três GPs por mês", disse Todt ao Motorsport.com. "Se começarmos em julho / agosto e irmos até dezembro, teremos de cinco a seis meses. Multiplique por três e temos uma chance".

"Mas não podemos esquecer que podemos enfrentar situações na qual um promotor pode realizar o evento com segurança, mas acaba com: 'Não quero. Não estou no clima para receber o evento'".

"Então, no final, esse tipo de situação pode ocorrer. Um evento é uma celebração, e é o que eu mencionei antes: podemos estar em uma situação onde tudo se encaixa, mas não há clima para celebrar".

Após o anúncio, um comunicado do circuito de Spa-Francorchamps afirmou que ainda está esperando a confirmação do impacto desta decisão.

"O Conselho Nacional de Segurança decidiu proibir eventos de grande porte até 31 de agosto", diz o comunicado. "O circuito está atento ao próximo anúncio do Conselho. Assim que possível informaremos sobre novos desenvolvimentos".

A decisão do governo da Bélgica impacta também o Campeonato Mundial de Endurance (WEC), que tinha programado a tradicional 6 Horas de Spa para 16 de agosto, duas semanas antes do GP.

Comentários