Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Jogadores da base do Serra Macaense treinam em casa durante a quarentena

Preparador físico Joaquim Costa é o responsável pela preparação das atividades
Para atender as necessidades dos atletas da base que já estavam em treinamentos no Projeto Refinar, o Serra Macaense, através do diretor de futebol, Mário Ferro, em conjunto com o preparador físico Joaquim Costa, desenvolveu uma série de atividades para os jogadores desempenharem em suas casas. A iniciativa também vai ao encontro dos pedidos das autoridades para o distanciamento social, evitando aglomerações para prevenir o contágio do novo coronavírus.

— A gente pede para os atletas de base ficarem em casa, que respeitem as orientações. Para não ficarem parados, há uma série de tutoriais de exercícios coordenados por pelo departamento de futebol e executados pelo professor Joaquim Costa. Toda segunda-feira, os jogadores recebem vídeos com materiais para fazerem durante esse período. Então, é ideal que todos mantenham esse foco, para que, quando voltarmos, seja com força total — afirma Mário Ferro.

Responsável pelo conteúdo, Joaquim Costa deu informações complementares sobre o procedimento adotado.

— O trabalho que estamos passando para os atletas vai além da preparação física. Em conjunto com o departamento psicossocial, visamos um aprimoramento nas qualidades e valência físicas dos atletas, sim, porém que, nessa quarentena, os atletas se sintam amparados pelo clube, que tenham uma rotina de treinamentos, que possam ter uma saúde mental em dia. A gente faz o acompanhamento através do WhatSapp, no qual são enviados os vídeos dos treinamentos a serem realizados e onde recebo os feedbacks dos jogadores — detalha o preparador físico.

Ponto positivo — Para o diretor Mário Ferro, a união dos clubes é essencial.

— É um momento difícil que estamos vivendo, mas, dentro do possível, nós do Serra Macaense estamos trabalhando forte internamente com toda documentação, as burocracias e nas redes de relacionamentos. A situação é crítica também no futebol, mas nos favoreceu, em certo ponto, por conta desta união dos clubes menores que buscam um olhar maior da CBF. Nisso, o presidente se aproximou de dirigentes de outras agremiações e abriu um leque interessante para nosso futuro. Ainda não recebemos um retorno sobre medidas da confederação e estamos em busca de espaços que se solidarizem com as famílias dos jogadores — afirmou Ferro. — Entretanto, está nítida a importância de um novo planejamento em nosso calendário e de se olhar para o futebol do interior num todo — pontuou. 

Comentários