Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Na Espanha, Ronaldo Fenômeno pede responsabilidade: 'É para ficarmos em casa'

Na Espanha, Ronaldo Fenômeno pede responsabilidade: 'É para ficarmos em casa'
Uma carta com assinaturas de 142 clubes foi enviada à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta quarta-feira, pedindo auxílio financeiro. O grupo afirma ser porta-voz de cerca de 250 clubes menores e solicitou R$ 75 mil mensais entre outras providências. Na verdade é muito pouco para uma das confederações mais ricas do mundo.

Além disso, a CBF está com o caixa explodindo, afinal de contas no final do ano passado recebeu a bagatela de US$ 100 milhões (R$ 500 milhões) da Fifa. Este valor é relativo ainda à Copa do Mundo do Brasil, de 2014, e que estava bloqueado devido as investigações em cima de corrupção envolvendo a entidade.

DIFICULDADES DOS CLUBES
Por conta da pandemia do coronavírus, os clubes estão encontrando dificuldades para manter a folha salarial e vêm enfrentando cortes em seus patrocínios. Eles pediram à CBF R$ 75 mil para cada por um período de três meses, no mínimo.

Além disso, pediu isenção de todas as taxas, como as cobradas para inscrições de atletas e rescisões de contratos. Se a resposta for positiva e a CBF ajudar os 250 clubes, terá que dar mais de R$ 18 milhões por mês.

CARTA DOS CLUBES:
Ao presidente da CBF - Confederação Brasileira de Futebol Senhor – Rogério Caboclo.

Em conferência virtual realizada nos dias, 29, 30 e 31 de março de 2020, nós presidentes dos clubes abaixo relacionados pactuamos: é público e notório, senhor presidente, que a crise sanitária pela qual passa o Brasil em face da pandemia do Coronavírus é gravíssima, com agudas consequências para todos os segmentos da sociedade, entre estes o futebol profissional;

A Espanha é um dos países mais afetados no mundo pela pandemia do novo coronavírus. Até esta quinta-feira são quase 11 mil mortes no total, de acordo com o Ministério da Saúde espanhol, e mais que 117 mil pessoas infectadas pela covid-19. Presidente do Valladolid, clube da primeira divisão, desde 2018, Ronaldo Fenômeno está na cidade espanhola trabalhando de sua casa e explicou com o time está se adaptando durante a quarentena imposta pelo governo.

"Estamos nos adaptando a isso, pois é uma situação sem precedentes. Nunca havíamos passado por algo parecido antes. Por isso, estamos trabalhando cada um na sua respectiva casa, por videoconferência, mantendo contato online todos os dias. E não só dentro do clube, mas com todas as entidades do futebol, como LaLiga, a Federação Espanhola", disse.

APOIO
Ronaldo aproveitou para enviar uma mensagem de apoio durante essa crise. "Estamos passando por um momento de extrema dificuldade e sacrifício para todos nós. E para que possamos mudar esse cenário bastante complicado, a melhor solução é ter muita paciência e responsabilidade. Como dizem as autoridades de saúde e do governo, é para ficarmos em casa, para que essa crise se resolva o quanto antes", afirmou.

De casa, o ex-jogador revelou que um dos pontos a serem retrabalhados pelo clube, por conta da quarentena, é a construção da "Cidade Esportiva" - novo conceito proposto pelos clubes espanhóis, que confere um importante papel aos times de base, auxiliando na formação de atletas capazes de integrar o elenco principal. "Mesmo com esses problemas, não podemos ficar parados. Nosso projeto de cidade esportiva para o clube, por exemplo, que estava para começar agora em abril, terá que ser adiado", explicou.

LONGO PRAZO
No Campeonato Espanhol, muitas equipes adotaram o projeto pensando em objetivos a longo prazo, seja construindo uma nova instalação a partir do zero, reformando as existentes ou ampliando o complexo esportivo que já possuem. Tais iniciativas, de acordo com Ronaldo, visam melhorar o nível competitivo, os resultados da equipe principal e o clube em geral, com o foco no fortalecimento da base, para torná-la uma das mais poderosas do futebol espanhol.

Comentários