Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Rio avalia volta dos treinos da Série A mediante testagem para coronavírus em comunidades no entorno dos clubes

Flamengo ignora recomendação da Prefeitura e mantém treinos em CT
A prefeitura do Rio avalia o retorno dos treinos de futebol dos clubes da série A do Rio de Janeiro mediante auxílio para testagem da população de comunidades vizinhas aos centros de treinamento. A medida foi informada nesta sexta-feira (22) pelo secretário municipal de Ordem Pública do Rio Gutemberg Fonseca.

“A contrapartida [para a volta dos treinos] será a testagem de todos os jogadores e funcionários, além do familiares e de algumas comunidades no entorno do centro de treinamento de cada clube. Eles [os clubes] vão fazer uma espécie de consultório itinerante - um dia vai estar na comunidade no entorno do Ninho do Urubu, noutro dia no entorno de São Januário. Além disso, vão ter um raio-x portátil para atender a população”, adiantou o secretário.

Questionado, Fonseca disse que os clubes terão capacidade de fazer entre 30 e 50 testes por dia. Ele destacou, ainda, que “a Federação e os clubes vão reservar parte dos leitos da Rede D’or” para ajudar o município na transferência de pacientes.

Segundo o secretário, a proposta foi apresentada pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro e dirigentes dos principais clubes e será levada ao comitê científico da prefeitura no próximo domingo (24).

“A preparação é de como vamos voltar, e não quando. Domingo vai ter reunião com todos os profissionais para discutirmos como vamos voltar oficialmente os treinos dos clubes de primeira divisão”, disse.

O secretário reiterou que não há data prevista para retomada dos treinos, menos ainda dos jogos.

“O mais importante nesse momento são as medidas de segurança que serão adotadas. A ajuda que os clubes e a federação de futebol vão dar ao município para o combate ao coronavírus”, enfatizou.

Fisioterapia no Flamengo
Questionado se o Flamengo será punido por ter retomado os treinos da equipe contrariando as normas estabelecidas pelo município para combater a pandemia, o secretário de Ordem Pública disse que o time foi notificado e já se pronunciou.

“A informação que já chegou pra mim é que eles estão fazendo uma reabilitação fisioterápica. E as atividades de fisioterapia estão permitidas”, disse.

Pressão pela reabertura de academias
O prefeito Marcelo Crivella prometeu nesta manhã que vai defender junto ao Comitê Científico a retomada do funcionamento das academias de ginástica no município. A medida atende ao pedido feito pelo Conselho Regional de Educação Física do Rio de Janeiro apresentado ao prefeito antes da coletiva de imprensa.

“Eu vou levar a eles a ponderação e todas as médias e protocolos para reabertura das academias. Eu vou defender no Comitê Científico”, disse o prefeito em vídeo registrado pela entidade.

Segundo o vice-presidente da entidade, Ernani Contursi, as academias precisam ser encaradas como serviço de saúde e não como estabelecimentos comerciais.

“O governador Wilson Witzel botou a gente junto com shopping, estádio de futebol, o que é um absurdo. Não pode colocar unidade de saúde na mesma conta”, disse.

Contursi destacou que foi emitida uma nota técnica no dia 17 de abril com uma série de normas para o funcionamento das academias durante a pandemia. Ele disse que entregou o documento ao prefeito reiterando que as medidas dariam segurança para a retomada das atividades.

Entre as medidas previstas na nota técnica estão:

uso obrigatório de máscara pelos usuários e funcionários;
medição da temperatura antes do acesso;
distanciamento de 2 metros entre cada usuário;
higienização dos equipamentos por parte do usuário a cada uso;
entrevista obrigatória pra saber se o usuário teve Covid-19 ou contato com vítimas da doença;
ventilação natural ou ou ar condicionado com sete trocas do ar interno.

Comentários