Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Prefeitura do Rio diz que retorno do futebol não está garantido e avaliará medidas de segurança

Maracanã está entre os estádios avaliados para retomada dos jogos no futebol do Rio — Foto: André Durão
A prefeitura do Rio de Janeiro informou que a retomada do futebol carioca a partir da próxima quarta-feira, 17 de junho, não está garantida. Questionado pela reportagem, o governo municipal afirmou que a volta do Estadual ainda depende de avaliação de medidas de segurança e das curvas de contágio e mortes pela Covid-19.

O retorno de treinos e competições consta entre as medidas de flexibilização do isolamento social anunciadas pela gestão de Marcelo Crivella no início deste mês. Na fase 2, com previsão de início nesta quarta, seriam liberadas partidas com portões fechados.

Contudo, a prefeitura esclareceu que ainda precisa de garantias de que as exigências serão cumpridas e, principalmente, detectar a queda nos números de contágio e mortes da pandemia do novo coronavírus.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e a maioria dos clubes cariocas contam com essa liberação para bater o martelo pela volta do Estadual. Na madrugada desta terça-feira, a entidade se reuniu com os filiados e encaminhou o retorno das partidas a partir da próxima quinta-feira.

Os únicos contrários foram Botafogo e Fluminense, que pretendem ir à Justiça contra a volta do futebol. A dupla entende que não há segurança suficiente para voltar ao trabalho enquanto a epidemia não for controlada. O debate entre federações e clubes continua na noite desta terça, quando está marcada nova reunião arbitral às 20h (de Brasília).

Leia a nota
"A retomada das competições do Campeonato Carioca na fase 2 TEM PREVISÃO DE INÍCIO nesta quarta-feira, dia 17- MAS ISSO NÃO É GARANTIDO- é baseada em uma série de medidas de segurança adotadas pela Prefeitura do Rio. Uma delas é o protocolo específico para atividades desportivas elaborado pela Subsecretaria de Vigilância Sanitária e publicado no Diário Oficial do último dia 4. O protocolo detalha as normas higiênico-sanitárias a serem cumpridas, da recepção e portaria ao transporte de atletas, estabelecendo restrições fundamentais para a prevenção de riscos à saúde e enfrentamento à Covid-19.

Algumas das exigências são a entrada nos locais de treinos e de atividades esportivas autorizada apenas para os atletas, equipes técnicas e funcionários de apoio; a limitação do número de pessoas que entram nos locais de treino ou de práticas esportivas, respeitando a ocupação simultânea para atender ao distanciamento mínimo de dois metros ou de quatro metros quadrados por pessoa; e a devida desinfecção antes de casa reutilização das chaves e chaveiros ou cartões magnéticos dos armários, que devem ser de material de fácil higienização, devolvidos a cada uso em urna ou outro recipiente similar a cada.

Vale ressaltar que a flexibilização das atividades desportivas está prevista no Decreto 47.488, detalhada no protocolo específico para atividades desportivas que é o item 3 da Resolução 4.388 da Secretaria Municipal de Saúde. Cabe aos estabelecimentos atenderem ao protocolo e ainda as Regras de Ouro essenciais para a reformada das atividades, passíveis de inspeção pela Vigilância Sanitária."

Fonte: Globoesporte

Comentários