Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Vasco vence com 3 de Cano em volta, e ainda sonha com vaga na semifinal

Imagem
A volta do Vasco ao futebol foi com vitória e hat-trick de Germán Cano. Na tarde de hoje, em São Januário, o time agora sob o comando de Ramon Menezes venceu o Macaé por 3 a 1. Além dos gols do argentino, Jones descontou para os visitantes.

Com portões fechados, a partida pela Taça Rio contou com o modelo que vem sendo adotado na Europa: som da torcida nos alto-falantes. Houve ainda minuto de silencio às vítimas da covid-19 e jogadores ajoelhados pelo movimento mundial contra o racismo.

A vitória em casa e a derrota do Madureira para o Resende, mais cedo, fazem o Cruz-maltino sonhar com a classificação para o segundo turno do Campeonato Carioca. São cinco pontos aos vascaínos, contra seis do Madureira, segundo colocado do Grupo B. Na próxima quarta-feira (1º), Vasco e Madureira se enfrentam pela última rodada da Taça Rio.

Vale destacar que o Volta Redonda, com quatro pontos na chave B, ainda joga na rodada, contra o Fluminense, e também briga pela classificação.

Três vezes Cano, o melhor
Claro, o nome do jogo só poderia ser um: Germán Cano, com hat-trick. O argentino abriu o placar, de pênalti, e mostrou faro de gol em outros dois lances. Três tentos para o camisa 14, que soma agora cinco na artilharia do Carioca.
Vasco venceu e se manteve vivo. (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)
Fernando Miguel: milagre e falha em um minuto
A primeira chegada de perigo do time visitante foi aos 34 minutos do primeiro tempo. Alexandro completou cruzamento de peixinho e viu Fernando Miguel espalmar, uma defesa espetacular. No escanteio, a falha. O goleiro vascaíno saiu errado, espalmou fraco e entregou de bandeja. Não deu nem tempo de comemorar o milagre, praticamente.

Sem torcida, Vasco segue modelo europeu
Sem a sua torcida presente, o Vasco adotou o modelo de alguns clubes europeus e usou o som da torcida nos alto-falantes de São Januário. No jogo de hoje contra o Macaé, o estádio foi tomado por cantos da torcida vascaína, algo que não ocorreu nos jogos de Flamengo e Botafogo até o momento. As músicas não foram executadas o tempo todo e o sistema de som colocava as gravações apenas de tempos em tempos. Após o gol de pênalti de Cano, o único som ouvido foi dos jogadores em campo.

Procedimento na chegada
Jogadores do Macaé têm temperatura medida e passam álcool nas mãos assim que saem do ônibus. Bola rola 16h em São Januário.

Na chegada ao estádio, os jogadores de Vasco e Macaé tiraram a temperatura e passaram álcool gel assim que desceram de seus ônibus. Os atletas só foram liberados após passar por esse procedimento.

Vasco muda com Ramon
Em sua estreia, o técnico Ramon Menezes mandou a campo um Vasco mais leve e muito mais agressivo. O destaque foi o bom entrosamento da dupla de ataque formada por Vinicius e Cano. O argentino, com três gols, foi o nome do jogo. O time controlou o jogo com tranquilidade e não teve dificuldades para neutralizar o Macaé.
Jogadores protestaram contra o racismo. (Foto: Divulgação)
Macaé se defende e marca no erro vascaíno
Sem demonstrar muita força ofensiva, o Macaé incomodou a equipe mandante poucas vezes. O gol, o principal momento do time no jogo, só saiu por conta do erro de Fernando Miguel. Pesou, no entanto, as falhas defensivas do Macaé, que não conseguiu dar conta do ataque cruz-maltino. Na etapa final, inclusive, os visitantes contaram com a sorte para não ser vazado ainda mais.

Cronologia do jogo
Yago Pikachu foi ataque e sofreu falta dentro da área. Na cobrança, aos 13 minutos do primeiro tempo, Cano bateu forte, rasteiro e abriu o placar. Aos 21, depois de boa jogada de Vinicius, Benítez arriscou da intermediária e a bola encontrou o argentino, que completou. Aos 35, aproveitando falha de Fernando Miguel, Jones diminuiu. O terceiro dos vascaínos, também de Cano, saiu aos 43. Dentro da área, o atacante recebeu passe de Fellipe Bastos e venceu o goleiro Jonathan mais uma vez.

FICHA TÉCNICA
VASCO X MACAÉ

Data: 28 de junho de 2020, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha
Auxiliares: Daniel do Espírito Santo Parro e Carlos Henrique Alves de Lima
Cartões amarelos: Wagner Carioca (Macaé)

Gols: Germán Cano, aos 13', 21' e 43', e Jones, aos 35 minutos do primeiro tempo

VASCO
Fernando Miguel; Yago Pikachu, Ricardo, Leandro Castan, Henrique; Fellipe Bastos, Andrey, Benítez (Bruno César); Vinicius, Talles Magno (Cláudio Winck) e Cano. Técnico: Ramon Menezes.

MACAÉ
Jonathan; Filipe Formiga, André Ribeiro, Vladimir (Anderson), Diogo Maranhão; Wagner Carioca, Júnior Santos, Gedeil (Ronan), Julinho; Jones e Alexandro. Técnico: Charles Almeida.

Comentários