Pular para o conteúdo principal

Anúncios

ESPORTE NA PANDEMIA: triatleta Rômulo Santos fala dos treinos, saudades das piscinas e realidade do esporte

RÔMULO SANTOS: 2016
O GF ESPORTE prossegue nesta terça-feira (28/07) com o especial destacando alguns atletas de diferentes modalidades, para que eles expliquem como está sendo para um atleta competitivo se manter em forma e quais consequências o esporte que praticam e eles estão passando neste momento de pandemia do novo coronavírus.

O campista, Rômulo Santos se encaixa no grupo dos ex-nadadores que se tornaram triatletas. Espelhos para ele não faltaram, já que na família o próprio padrinho, Paulo Roberto Azevedo, praticava o esporte há mais de 20 anos. Isso sempre o fascinou desde "moleque".
Atleta ao cubo", por Rômulo Santos Folha1 - SerMotriz
Hoje ele possui 30 anos, e nada desde os 2 anos de idade. "Me lembro até hoje do meu primeiro contato com o triathlon, exatamente no ano de 1999 e com apenas 10 anos eu já havia vencido no geral a extinta Travessia de Lagoa de Cima, e naquele mesmo dia, haveria um triathlon lá mesmo, passando pelo Iatch Club e seus arredores."

Peguei minha bike e preparei tudo para a largada. Fui  o primeiro a sair da água mas logo no início do pedal acabei ficando para trás sendo ultrapassado pelos adultos. Das 8 crianças e adolescentes que largaram fui o único "finisher", tendo que completar a corrida junto ao meu pai que me animava. Aquilo me marcou e desde então já sabia que anos mais tarde teria que voltar a fazer esta prova."
Bombeiro Militar de Cachoeiro é o terceiro melhor do mundo no ...
De lá pra cá, muitas conquistas regionais, estaduais, nacionais e internacionais, mas o atual momento do novo coronavírus, assim como os demais esportes, fez o atleta parar e ter que se adaptar.

"No início, ali em meados de março, a gente esperava que fosse uma situação bem temporária, talvez umas quatro semanas, ou 40 dias e que tudo voltaria ao normal, depois com a medida que a coisa foi ficando mais séria, vimos que seria um período bem longo. Logo de cara, assim como outros atletas do Brasil migrei para o indoor. 
Triatleta campista participa de mundial de Aquatlon no Canadá ...
A natação é o mais complicado,nessa época, porque as academias fecharam e a gente ainda por sorte, em Campos, tem Lagoa de Cima, que é gigantesca. Vamos para alguns pontos da lagoa, que não são turísticos, pontos mais isolados e treinamos. Para evitar aglomerações tentamos nos isolar ao máximo, então a natação é que está sendo mais prejudicado. 

Em relação ao ciclismo e corrida é mais fácil de manter, a gente faz o ciclismo em rolo, faz dentro de casa até existem aplicativos na internet que a gente consegue visualizar o percurso na TV ou no computador e é bem dinâmico. A corrida também realizo em pontos isolados, às vezes até no meio do mato, literalmente no meio do canavial para evitar contato com alguém. 
Sobre | equiperomulosantos
Atualmente todas as provas estão adiadas ou canceladas. Desde Olimpíadas até campeonatos mundiais, onde essa edição do  campeonato mundial seria na Holanda, Amsterdam, enfim tudo jogado para o ano que vem, não tem pra onde fugir. Agora criaram essas provas online. Eu particularmente não participei de nenhuma até agora. Mas já tô namorando algumas. Por que ajudam na questão motivacional.

Já tem algumas provas que estão marcadas para fim de ano, dezembro, novembro mas creio que não irão acontecer, por isso fica difícil se planejar a curto, médio e longo prazo. Não se sabe qual vai ser o cenário nesse segundo semestre, vamos aguardar" - finaliza o campeão. 

Comentários