Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Hamilton faz novo recorde e garante a pole para o GP da Hungria de F1

Lewis Hamilton (Mercedes) GP da Hungria F1 2020
Lewis Hamilton fez o novo recorde do circuito de Hungaroring, 1:13.447s para garantir a pole position para o Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1. Foi a pole de número 90 em sua carreira. Foi também mais um dia de dobradinha da Mercedes, já que Valtteri Bottas acompanhará o hexacampeão mundial na primeira fila. Lance Stroll vai largar na terceira posição, com o motor Mercedes ocupando as quatro primeiras posições do grid de largada, enquanto Sergio Perez garantiu a quarta posição para a Racing Point.

A Ferrari bloqueou a terceira fila do grid. Sebastian Vettel em quinto e Charles Leclerc em sexto. Na Red Bull, Max Verstappen conseguiu uma modesta P7 enquanto seu companheiro de equipe Alexander Albon foi eliminado no Q2 e larga em 13º.

A McLaren mantém suas participações no Q1 e larga na oitava posição com Lando Norris e em nona com Carlos Sainz. Pierre Gasly garantiu a presença da AlphaTauri no Q3, apesar de problemas em seu motor e vau largar na P10.
1256862622
Q1
A qualificação começou com pista seca para o Q1 – e assim ficou até o final da qualificação. Max Verstappen postou o primeiro tempo, mas foi rapidamente superado por Bottas com 1:15.484s. Os pilotos completaram suas primeiras voltas rápidas, enquanto o motor Mercedes ocupava as quatro primeiras posições: Bottas e Hamilton da Mercedes, Stroll e Pérez da Racing Point, respectivamente – resultado que se confirmaria no final, mas com Hamilton garantindo a segunda pole da temporada.

Hamilton marcou 1:15.420s, apenas 0,064s à frente de Bottas. Charles Leclerc era o quinto, à frente de Verstappen. Vettel chegou a ocupar a sexta posição, mas Norris superou o alemão da Ferrari com um 1:16.139s. Hamilton ainda melhorou para 1:15.366, aumentando a diferença para 0,118s sobre seu companheiro de equipe Bottas.

Daniel Ricciardo cravou o primeiro bom tempo para a Renault e pulou para a sexta posição, rebaixando Verstappen, Norris e Vettel – o último caindo para a P10 depois da boa volta de Carlos Sainz.
1256866761
Kvyat e Gasly conseguiram bons tempos para ocupar a P11 e P12, respectivamente, deixando em perigo Ocon, Grosjean e Albon, correndo riscos de serem eliminados ainda no Q1.

Na zona de eliminação, há cinco minutos do fim do Q1, duas Williams, duas Alfa Romeo e uma Haas. George Russell em 16º, Magnussen em 17º, Giovinazzi em 18º, Raikkonen em 19º e Latifi em último.

Faltando três minutos para o término do Q1, Russel marcou o terceiro tempo da sessão e Perez assumiu a liderança. Stroll subiu para a P2, jogando Grosjean e Albon para a zona de eliminação.

Ainda tinha tempo para uma última volta quando Vettel subiu para a P4. Hamilton melhorou para a terceira posição, mas a dupla da McLaren subiu nos tempos – Sainz em terceiro e Norris em quinto. Hamilton retrucou e voltou para a terceira posição, com Bottas em sétimo.

No fim, as duas Williams conseguiram escapar da eliminação, assim como o piloto da Red Bull Albon. Os eliminados do Q1 foram Magnussen, Kvyat, Grosjean, Giovinazzi e Raikkonen.

Leclerc foi apenas o 13º e teve sua última volta rápida atrapalhada pelo francês Grosjean. Pelo rádio, o monegasco pediu punição para o piloto da Haas. Já Verstappen reclamava de falta de potência do motor Honda.

Q2
O Q2 começou movimentado, já que as equipes esperavam pela chuva e rapidamente mandaram seus pilotos para a pista. Russel foi o primeiro e marcou 1:15.698s, rapidamente superado pelo pelotão. Hamilton, com pneus médios, marcou 1:14.261s e assumiu a liderança do Q2, seguido por Bottas e Vettel – o último 0,870s atrás de Hamilton.

Verstappen marcou o quarto tempo, seguido pela dupla da McLaren – Norris à frente de Sainz. Stroll e Perez, dupla da Racing Point, Ricciardo e Leclerc completavam os 10 primeiros com 9 minutos para o fim do Q2.

Gasly pulou para a nona posição, deixando Leclerc na zona de eliminação. O piloto da Ferrari era acompanhado por Russell, Albon, Ocon e Latifi. O francês da AlphaTauri também reclamou do motor Honda pelo rádio. “Um barulho estranho”, disse Gasly.

O engenheiro de Gasly reconheceu o problema, mas avisou Gasly que a equipe não tinha como consertá-lo imediatamente. O piloto da AlphaTauri então deveria se arriscar, ou permanecer nos boxes, a decisão era do piloto afirmou o engenheiro.

Faltando três minutos para o fim do Q2, os pilotos retornaram para uma segunda tentativa.

Norris subiu para terceiro e Leclerc marcou 1:15.006 tomando a terceira posição do britânico, atrás de Hamilton e Bottas. Verstappen conseguiu uma boa volta e assumiu a P3. Ricciardo era empurrado para a zona de qualificação.

Enquanto todos calçavam os pneus macios, a Racing Point e Mercedes eram as únicas equipes usando os médios. Gasly então avisou que “perdeu tudo” em seu carro, acusando novamente o problema no motor, mas conseguiu a 10ª posição e garantiu a participação da AlphaTauri no Q3.

Os eliminados no Q2 foram: Ricciardo, Russell, Albon, Ocon e Latifi. A Red Bull passaria apenas com Verstappen para o Q3. Albon errou na curva 1 em sua última tentativa, enquanto lutava contra a falta de equilíbrio do RB16.

Q3
Nuvens carregadas estavam sobre o circuito quando o Q3 foi iniciado. Os 12 minutos finais para decidir o pole position para o Grande Prêmio da Hungria. Com a possibilidade de chuva, os pilotos novamente foram para a pista assim que o sinal verde foi dado.

Stroll marcou 1:14.671s para rapidamente assumir a P1, antes de Hamilton fazer sua volta rápida em 1:13.613s – a melhor volta do fim de semana até então e novo recorde da pista – para assumir a liderança. Bottas seguia o britânico 0,311s atrás. Verstappen conseguiu o quarto tempo, atrás de Stroll, ambos mais de um segundo atrás da volta de Hamilton.

Norris e Sainz, a dupla da McLaren, seguiam na quinta e sexta posição, respectivamente, à frente da dupla da Ferrari, Vettel e Leclerc. Perez e Gasly completavam o top 10. O mexicando conseguiu o quinto tempo, mas teve sua volta deletada por exceder os limites da pista na curva 4.

Pelo rádio, Verstappen não estava contente: “Acabou para gente, é isso”, falando sobre a quarta posição que o holandês ocupava.

Vettel marcou 1:14.774s e subiu para a quarta posição, atrás de Stroll. Leclerc seguiu seu companheiro de equipe e pulou para quinta posição, pouco menos de um décimo de segundo atrás do alemão. Mas Perez ainda vinha em volta rápida para fazer 1:14.545s, garantindo quatro carros Mercedes nas quatro primeiras posições.

Antes da bandeira quadriculada, nos instantes finais do Q3, Hamilton abaixou seu tempo de volta para 1:13.447s – esse sim o novo recordo do Hungaroring. Bottas melhorou, mas ficou 0,107s atrás do britânico.

Stroll e Perez dividirão a segunda fila do grid para a Racing Point, com o canadense conseguindo uma excelente terceira posição no grid de largada .A Ferrari larga na terceira fila, Vettel novamente superando Leclerc, e animou seus torcedores com o desempenho mostrado na qualificação deste sábado. Verstappen larga mesmo na sétima posição, seguido pela dupla da McLaren com Norris à frente de Sainz. Gasly larga em décimo.


Confira o grid de largada para o Grande Prêmio da Hungria de F1:
1) Lewis Hamilton (Mercedes) 1’13.447
2) Valtteri Bottas (Mercedes) 1’13.554
3) Lance Stroll (Racing Point/Mercedes) 1’14.377
4) Sergio Pérez (Racing Point/Mercedes) 1’14.545
5) Sebastian Vettel (Ferrari) 1’14.774
6) Charles Leclerc (Ferrari) 1’14.817
7) Max Verstappen (Red Bull/Honda) 1’14.849
8) Lando Norris (McLaren/Renault) 1’14.966
9) Carlos Sainz Jr. (McLaren/Renault) 1’15.027
10) Pierre Gasly (AlphaTauri/Honda)
11) Daniel Ricciardo (Renault) 1’15.661
12) George Russell (Williams/Mercedes) 1’15.698
13) Alexander Albon (Red Bull/Honda) 1’15.715
14) Esteban Ocon (Renault) 1’15.742
15) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes) 1’16.544
16) Kevin Magnussen (Haas/Ferrari) 1’16.152
17) Daniil Kvyat (AlphaTauri/Honda) 1’16.204
18) Romain Grosjean (Haas/Ferrari) 1’16.407
19) A.Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari) 1’16.506
20) Kimi Räikkönen (Alfa Romeo/Ferrari) 1’16.614

Comentários