Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Santa Cruz tem tarde com artilheiro itaperunense inspirado, vence Sport e vê rival fora do mata-mata

Sport x Santa Cruz - comemoração
Mesmo matematicamente sem precisar, o Santa Cruz entrou com força total no clássico frente ao Sport na última rodada da fase de grupos do Campeonato Pernambucano e superou o rival por 2 a 1 onde o centroavante itaperunense, Pipico marcou os dois tentos do Tricolor. Hernane Brocador diminuiu para o Leão.

Pipico: Iniciou sua carreira na base do Itaperuna. Passou também pelo sub-23 do Bahia. Pipico profissionalizou-se em 2007, jogando como atleta do Floresta, de Cambuci-RJ. Jogou em diversos clubes do Brasil. Atualmente defende o Santa Cruz.

Em 2019, Pipico recebeu o troféu de artilheiro da Copa do Brasil de 2019 ao lado de Luciano do Fluminense e Paolo Guerrero do Internacional, com 5 gols cada um.

O resultado não mudou a liderança já consolidada do Santa que o leva diretamente as semifinais. O Rubro-Negro, com o revés, ficou em sétimo lugar com 12 unidades e lutará para escapar do rebaixamento no quadrangular da degola.

POUCAS EMOÇÕES
Apesar de ter maior necessidade do resultado diante da tabela de classificação e ser o mandante, o Sport não conseguia traduzir frente ao rival sua urgência pelo triunfo. Não à toa, na etapa inicial, o primeiro lance que se mostrou mais promissor apareceu em cobrança de falta e apenas aos 27 minutos quando o lateral-esquerdo Luciano Juba forçou Maycon a trabalhar bem. 

Clubes por onde passou: Itaperuna, Floresta-RJ, Cabofriense, Bangu, Macaé, Vasco da Gama, Atlético Goianiense, XV de Piracicaba, Red Bull Brasil, Tarxien Rainbows, Macaé, Guarani, Volta Redonda, Tombense, Macaé e Santa Cruz.

QUE CATEGORIA!
Por outro lado, mais preciso em sua chegada ao ataque mais aguda, bastaram três toques e o Santa abriu a contagem na Ilha do Retiro em grande estilo com Pipico. Após toque de Augusto Potiguar, o meio-campista Didira tocou de calcanhar para o centroavante do time Coral ficar em plenas condições para superar Luan Polli e botar o Santa Cruz na frente do placar.

LÁ E CÁ
O gol serviu para animar o compromisso e o reflexo dessa maior animação ficou explícito quando Augusto Potiguar recebeu bola de Didira e acertou um petardo que balançou o travessão de Luan Polli. Mas o Leão da Ilha não deixou por menos e o argentino Jonatan Gómez, dentro da grande área, só não conseguiu marcar o tento da igualdade porque Maycon praticou uma excelente defesa.

DESSA VEZ SAIU
Se pelo chão parecia estar difícil conseguir vazar o goleiro do Santa Cruz, a jogada aérea foi a chave para os comandados de Daniel Paulista deixaram tudo igualado na Ilha. Após o levantamento onde o primeiro desvio foi de Iago Maidana, Hernane chegou do jeito que deu e, com o joelho, conseguiu colocar balançar as redes do rival.

SE UM DESPERDIÇA...
A bola para assegurar vaga no mata-mata do Pernambucano esteve oferecida para o Sport quando Hernane Brocador, recebendo em defesa parcial de Maycon a finalização de Bruninho, chegou a dominar e tirou tanto do arqueiro adversário que acabou mandando ao lado da trave direita. 

Já no plano ofensivo do Tricolor, quando a bola foi levantada na grande área, lá estava Pipico, bem posicionado, para fazer o gol da vitória do Santa Cruz e acabasse com as oportunidades do Rubro-Negro de perseguir o bicampeonato estadual.

Comentários