Pular para o conteúdo principal

Anúncios

Hamilton sobra e garante a pole position para o GP da Inglaterra

Imagem
Lewis Hamilton vai largar na pole-position no Grande Prêmio da Inglaterra. O britânico marcou 1:24.303s, novo recorde do circuito de Silverstone, para liderar seu companheiro de equipe Valtteri Bottas por 0,313s. Max Verstappen larga em terceiro para a Red Bull.

Charles Leclerc garantiu a quarta posição para a Ferrari, à frente de Lando Norris, da McLaren. Lance Stroll larga na sexta posição, seguido por Carlos Sainz, Daniel Ricciardo, Esteban Ocon e Sebastian Vettel.
Resultado do Q1 na classificação do GP da Inglaterra — Foto: Reprodução/FOM
Q1 – 18 minutos, os cinco últimos ficam de fora do Q2
A Alfa Romeo foi a primeira equipe na pista com sua dupla de pilotos. Antonio Giovinazzi e Kimi Raikkonen, respectivamente, seguidos pela dupla da Haas, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, antes de Daniil Kvyat (AlphaTauri) também ganhar o asfalto de Silverstone.

Entre esses, Magnussen liderou brevemente o Q1. Rapidamente, McLaren, Ferrari, Renault e Racing Point também faziam suas primeiras voltas rápidas.

Pierre Gasly então assumiu a liderança com 1:26.657s, antes de Lance Stroll (Racing Point) e Charles Leclerc (Ferrari) superarem o tempo do francês. O piloto da Ferrari liderou por uma volta com o tempo de 1:26.550s.
Imagem
Com 8 minutos para o fim do primeiro estágio da qualificação, foi a hora da Mercedes pular na ponta. Lewis Hamilton cruzou a linha primeiro e marcou 1:26.431s, mas foi superado na volta seguinte por seu companheiro de equipe Valtteri Bottas.

O holandês assumiu a segunda posição, apenas 0,023s atrás de Bottas, intercalando as Mercedes.

Bottas então melhorou sua volta em três décimos, enquanto Hamilton reassumia a P2 com 1:25.900s, quase um décimo de segundo mais lento do que seu companheiro de equipe.
Imagem
Faltando três minutos para o fim do Q1, os eliminados eram a dupla da Alfa Romeo, a dupla da Haas, além de Nicholas Latifi, piloto da Williams. George Russell estava na “zona de degola”. Mas ainda restava uma tentativa para os pilotos escaparem da zona de eliminação.

Latifi vinha em uma volta rápida e com chances de superar seu companheiro de equipe para escapar da zona de eliminação, mas bateu.

Quando o cronômetro zerou, Gasly pulou para a P4, logo atrás de Verstappen, mas foi rapidamente superado pela Racing Point de Nico Hulkenberg. Stroll ainda conseguiu superar seu companheiro de equipe para terminar o Q1 na P4.
Imagem
Russell fez uma volta impressionante e terminou na P13, à frente de Kvyat e Lando Norris – que escapou por 0,3s da zona de eliminação. No fim, os eliminados foram: Magnussen, Giovinazzi, Raikkonen, Grosjean e Latifi. Entretanto, Russell estava sob investigação por não ter diminuído sob bandeiras amarelas.

Na frente, a Mercedes dominou com Bottas na P1, seguido por seu companheiro de equipe Hamilton, Verstappen (Red Bull), Stroll (Racing Point), Hulkenberg (Racing Poin), Gasly (AplhaTauri), Esteban Ocon (Renault), Sebastian Vettel (Ferrari), Charles Leclerc (Ferrari) e Alexander Albon (Red Bull).

Q2 – 15 minutos, apenas os 10 primeiros se classificam para a disputa da pole no Q3
Hulkenberg e Albon foram os primeiros a ir para pista, ambos com os pneus médios. Vale a observação de que quem passa para o Q3, ou seja, o top 10, larga amanhã com os pneus com que faz sua melhor volta no Q2.
Imagem
Red Bull, Mercedes, Racing Point e Leclerc calçavam os pneus médios, quando Hamilton rodou na Club, trazendo a bandeira vermelha para a limpeza da pista. O cronômetro foi paralisado faltando 8min51s para o fim do segundo estágio da qualificação.

Antes disso, Bottas marcava 1:25.015s, melhor volta do final de semana e novo recorde de Silverstone, também com os pneus médios. Verstappen era o segundo, mas muito longe do finlandês da Mercedes. Leclerc colocava a Ferrari na terceira posição.

A bandeira vermelha durou aproximados oito minutos antes do sinal verde trazer de volta os pilotos à pista. Apesar disso, apenas Hamilton foi para mais uma tentativa. O hexacampeão mundial marcou 1:35.347s, mais de três décimos de segundo atrás seu companheiro de equipe Bottas.
Imagem
Faltando dois minutos para o fim do Q2, o restante do grid foi para a pista. Alguns com pneus macios, outros com os médios, caso de Stroll e Vettel. Os líderes optaram pelos macios por uma questão de segurança. Vão para a pista com os macios, mas abortam a volta caso garantam a vaga com os pneus médios.

Ricciardo então subiu para a P7, enquanto Hulkenberg conseguiu a 11ª posição. Sainz subiu para a quarta posição e Norris para oitavo.

Albon, da Red Bull, não conseguiu melhorar sua volta o suficiente para garantir uma vaga entre os 10 melhores que disputam a pole. O tailandês conseguiu o 12º tempo e foi um dos eliminados da sessão junto com as duas AlphaTauri, de Gasly e Kvyat, Hulkenberg e Russell.

Gasly e Stroll marcaram o mesmo tempo no Q2, 1:26.501s, mas o canadense marcou seu tempo antes e pelo regulamento garantiu a última vaga no Q3.

Bottas liderou, seguido por Hamilton e Verstappen. Sainz, Leclerc, Ocon, Ricciardo, Norris, Vettel e Stroll completaram os 10 classificados.

Q3 – 12 minutos para a definição do pole-position
Assim que o sinal verde foi dado em Silverstone, a maioria dos pilotos partiram para a pista, liderados por Norris. Verstappen foi o único que ficou por mais um minuto na garagem, na tentativa de escapar do tráfego.

Na saída dos boxes, a Ferrari liberou Vettel em cima do Stroll, a dupla quase bateu e o incidente pode render uma punição para a equipe italiana.

Hamilton marcou 1:24.616s, superando a melhor volta de Bottas do fim de semana e novo recorde extraoficial do circuito. Stroll passou 1,3s atrás de Hamilton. Bottas era o segundo, um décimo e meio de segundo atrás de seu companheiro de equipe. Em uma demonstração clara da força da Mercedes em 2020, Verstappen era o terceiro mais de um segundo atrás da volta de rápida de Hamilton.

Ricciardo errou em sua volta rápida e foi para a terra na saída da Becketts, mesmo lugar que ele escapou durante o TL2 e foi obrigado a trocar o chassi pelos danos causados para este sábado.

Com uma tentativa restante para cada piloto, o grid era: Hamilton, Bottas, Verstappen, Stroll, Leclerc, Vettel, Norris, Sainz, Ocon e Ricciardo.

Comentários